A FORMAÇÃO DE PROFESSORES E PROFESSORAS DE HISTÓRIA COM RECORTE RACIAL NA UEG

HISTORICIZANDO ALGUMAS EXPERIÊNCIAS (2004-2017)

  • Euzebio Fernandes de CARVALHO Universidade Estadual de Goiás, câmpus Cora Coralina https://orcid.org/0000-0002-9972-1347
  • Aline Ferreira Costa CORREIA Universidade Estadual de Goiás, câmpus Cora Coralina/Pós-África

Resumo

A inclusão da história e da cultura africana nos currículos da educação básica foi um momento de fortes repercussões pedagógicas na formação de professores e professoras para o trato da Educação das Relações Étnico-Raciais (ERER). O recorte cronológico realizado para o desenvolvimento deste trabalho corresponde ao período das primeiras iniciativas de implementação de políticas afirmativas de reparação da Universidade Estadual de Goiás (UEG). Objetivamos historicizar as ações e iniciativas desta instituição de ensino superior em relação à formação de docentes de História para a Educação das Relações Étnico-Raciais, tanto na graduação, quanto em especializações lato sensu. Utilizamos como metodologia a revisão bibliográfica e análise de documentos institucionais. As reflexões apontam que a UEG, desde a efetuação da Lei 10.639/2003, tem-se preocupado em inserir em suas matrizes curriculares a temática africana com o intuito de qualificar professores sobre a ERER. Mesmo com esta intervenção curricular, que é sensível à matéria, percebemos ainda uma abordagem insuficiente e que necessita ser melhor estruturada.

Biografia do Autor

Euzebio Fernandes de CARVALHO, Universidade Estadual de Goiás, câmpus Cora Coralina

Professor de Didática, Práticas e Estágios em História, na Universidade Estadual de Goiás (UEG), desde 2010. Meus interesses de estudo relacionam-se aos ensinos/aprendizagens dos conhecimentos e saberes históricos, com concentração em: Reflexão Didática da História; Estágio investigativo em História; História e Linguagens (cinema e música); ensino/aprendizagem das Africanidades Brasileiras e Goianas; Educação e Diferenças. Entre 1999 e 2000, fui professor na Educação Básica, Ensino Fundamental e Médio, pela Secretaria Estadual de Educação de Goiás. Iniciei a docência no Ensino Superior, na licenciatura em História, na atual Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), como professor convidado de 2006 a 2010. Sou mestre em História (UFG/2008) com pesquisa sobre os sentidos da devoção de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos (Cidade de Goiás, fim do XIX e início do XX). Em 2005, Cursei a especialização em Formação de Professores e História Cultural (PUC-GO), mesma instituição em que fiz minha graduação em História, com licenciatura e bacharelado (de 1998/2 a 2002/1). Fui coordenador do subprojeto de História PIBID/CAPES (entre 2014 e 2018). Participei da direção da seção Goiás da ANPUH como secretário (gestão 2014-2015) e presidente (2016-2017). Coordenei Curso de Pós-Graduação Lato Sensu (especialização) Formação Docente em História e Cultura das Africanidades Brasileiras (2017-2018), na UEG Câmpus Cora Coralina. Estou como Gerente da Revista Temporis[Ação] (2015-atual).

Publicado
2020-12-19
Seção
ARTIGO ACADÊMICO