SEGURANÇA PÚBLICA, DIREITOS HUMANOS E CURRÍCULO:

O CORPO DE BOMBEIROS DO ESTADO DE GOIÁS E OS DESAFIOS NO COMBATE AO RACISMO INSTITUCIONAL

  • Lorena Francisco de SOUZA Universidade Estadual de Goiás
  • Ivanildo Roque ARAÚJO Universidade Estadual de Goiás/PósÁfrica

Resumo

O presente trabalho tem por finalidade apresentar, compartilhar e discutir como o Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBM-GO), através do Comando da Academia e Ensino Bombeiro Militar (CAEBM), tem trabalhado junto aos seus componentes a questão dos direitos humanos relacionada ao tema das diversidades étnico-socioculturais brasileiras. Sendo assim, o artigo tem como objetivo realizar a comparação da grade curricular dos Cursos de Formação Continuada (Cabos e Sargentos) e a Matriz Curricular Nacional para Ações Formativas dos Profissionais da Segurança pública, instrumento que visa fornecer uma padronização mínima para as construções dos currículos dos Cursos voltados para as áreas de Segurança Pública. Com isso, busca-se inferir as relações possíveis entre a base nacional, o ensino praticado na Academia Bombeiro Militar e a competência dos agentes na sua atuação profissional ao lidar com questões ligadas aos direitos humanos, ao racismo e à pluralidade étnico-racial da sociedade brasileira. Para tanto, foram descritas as principais características dos Cursos de Formação Continuada (EAC, EAS e CAS) do CBM-GO ocorridos no ano de 2018. Posteriormente, insere-se o leitor na Matriz Curricular Nacional, destacando seus pontos principais e seus desdobramentos no Ensino Militar Estadual. Em seguida, realiza-se a descrição dos principais pontos observados na análise dos currículos dos cursos supracitados. Por fim, apresentam-se os contributos da Matriz Curricular Nacional para o estudo da diversidade étnico-sociocultural, assim como os desafios que se impõem na formulação de novos arranjos curriculares para os sobreditos cursos.

Publicado
2020-06-10
Seção
ARTIGO ACADÊMICO