A TRADIÇÃO UMBANDISTA COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA PERSPECTIVA INTERCULTURAL

Resumo

O presente artigo propõe como percurso a apresentação da abordagem da realidade orientada pela teoria decolonial como chave para compreensão das sociedades pós-coloniais e as questões identitárias subjacentes; acolhemos a proposta e agenda intercultural como arcabouço para a reflexão sobre a inserção do fato do pluralismo cultural no processo de ensino-aprendizagem; tratamos das questões relacionadas ao ensino de história e cultura afro-brasileira bem como o ensino religioso, tal como previsto na legislação nacional vigente, para enfim, apresentarmos a descrição dos elementos centrais da história, crenças e práticas da Umbanda que a nosso ver a qualificam a compor com ganhos pedagógicos e formativos o mosaico de tradições de um ensino religioso plural que valorize as tradições de comunidades subalternas.

Biografia do Autor

Samuel Correa DUARTE, UFMA - Universidade Federal do Maranhão

Formação Acadêmica Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais, área de concentração: Sociologia. Mestre em Ciência Política pela Universidade Federal de Minas Gerais, área de concentração: Política Internacional e Comparada. Mestre em Desenvolvimento e Planejamento Territorial pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás, área de concentração: Economia e Desenvolvimento Territorial Doutorando em Sociologia pela Universidade Estadual do Ceará, área de concentração: Mobilizações Sociais, Campo e Cidade Principais Atividades Acadêmicas (graduação em Ciências Sociais 1998 - 2001) Monografia de conclusão de curso de graduação em Sociologia versando sobre o tema geral mudança social, envolvendo os itens criminalidade e religião, com o título Vida Bandida, desenvolvida sob orientação do Professor Dr. Paulo Henrique Ozório Coelho. Principais Atividades Acadêmicas (mestrado em Ciência Política 2002 - 2004) Dissertação de mestrado sobre o tema segurança internacional, com ênfase no contexto latino americano, com o título El Condor Pasa: a guerra na fronteira entre Peru e Equador, desenvolvida sob orientação do Professor Dr. Marco Aurélio Chaves Cepik. Principais Atividades Acadêmicas (mestrado em Desenvolvimento e Planejamento Territorial 2014-2016) Dissertação de mestrado sobre o tema política agrícola e agronegócio, no contexto do cerrado tocantinense, com o título Avaliação do Programa de Desenvolvimento do Oeste do Tocantins (PRODOESTE), desenvolvida sob orientação da Professora Margot Riemann Costa e Silva. Principais Atividades Acadêmicas (doutorado em Sociologia 2017-) Elaboração de Tese sobre o tema POLÍTICAS PÚBLICAS E AÇÃO COLETIVA: uma análise comparada da atuação de associações de agricultores irrigantes no Brasil e Portugal, em desenvolvimento sob orientação da Professora Dra. Liduína Farias Almeida da Costa (UECE) e co-orientação da Professora Dra. Cristina Clara Ribeiro Parente (UPORTO). Estágio em doutorado sanduíche na Universidade do Porto-PT entre novembro de 2018 e maio de 2019 sob supervisão da Professora Dra. Cristina Clara Ribeiro Parente (UPORTO).

Publicado
2021-04-14
Seção
DOSSIÊ CULTURA E TERRITÓRIO NA AMAZÔNIA