MEMÓRIAS INVISÍVEIS

A CONSTRUÇÃO DA TRANSAMAZÔNICA NOS RELATOS DOS POVOS TRADICIONAIS

Resumo

O trabalho em tela, produzido em um contexto de intensificação dos conflitos na região amazônica, tem como objetivo problematizar o processo de construção da rodovia Transamazônica a partir dos relatos e memórias do povo Tenharim da região Sul do estado do Amazonas. Para a realização dessa pesquisa utilizamos os métodos da história oral, bem como das publicações jornalísticas da época e do diálogo com a historiografia produzida sobre a temática. Identificamos no processo de pesquisa os impactos das políticas dos governos militares, que justificavam a construção da rodovia com a necessidade de incorporar a região e as populações à lógica do capital, bem como as marcas profundas e latentes presentes ainda hoje.

Biografia do Autor

Juliana VALENTINI, Instituto Federal do Paraná - IFPR

Possui graduação e mestrado em História pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), área de concentração História, Poder e Práticas Sociais. Atuou como professora no Ensino Fundamental I, II e Ensino Médio na rede particular e pública do estado do Mato Grosso; como professora EBTT no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas - Campus de Humaitá, em cursos Técnicos de Nível Médio nas modalidades Integrado e Subsequente. No Instituto Federal do Paraná (IFPR) Campus de Pitanga, no curso Técnico em Cooperativismo, Graduação em Pedagogia e Pós-Graduação em em Interdisciplinaridade na Educação Básica. Atualmente trabalha no IFPR, Campus de Capanema.

Publicado
2020-12-19
Seção
Dossiê Cultura e Território na Amazônia