José desce aos infernos: representação contemporânea do mito clássico em Todos os Nomes, de José Saramago

  • Émile Cardoso Andrade Universidade Estadual de Goiás (UEG)

Resumo

Este artigo investiga as relações entre o romance de José Saramago intitulado Todos os nomes e a atualização do mito clássico da descida aos infernos. Romance publicado pela primeira vez em 1997, a vigorosa narrativa aliada à sensibilidade própria do autor conseguem representar as singularidades existenciais do sujeito contemporâneo fixando-se na história individual de José, um homem comum como todo personagem da literatura atual cuja aventura é marcada pelo irrisório e íntimo universo dos desejos e da subjetividade. Assim como outros romances do escritor português que retomam mitos e figuras emblemáticas da cultura ocidental (O Evangelho segundo Jesus Cristo, A caverna e Caim), Todos os nomes possui também um diálogo com o mito clássico do herói que desce aos infernos e abre espaço para uma interpretação que relaciona este intercâmbio com a própria estrutura da narrativa contemporânea.

Biografia do Autor

Émile Cardoso Andrade, Universidade Estadual de Goiás (UEG)
Doutora em Literatura pela Universidade de Brasília (UnB). Docente efetiva do Curso de Letras da Universidade Estadual de Goiás (UEG – Formosa).
Como Citar
Andrade, Émile. (1). José desce aos infernos: representação contemporânea do mito clássico em Todos os Nomes, de José Saramago. Via Litterae (ISSN 2176-6800): Revista De Linguística E Teoria Literária, 5(2), 397-412. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/vialitterae/article/view/2613
Seção
Teoria Literária

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##