A MODERNIZAÇÃO DO CERRADO GOIANO:

INFLUÊNCIA NA FORMAÇÃO DAS INSTITUIÇÕES CULTURAIS E NAS PRÁTICAS DE LEITURA

  • Andréa Pereira dos Santos Universidade Federal de Goiás (UFG)
  • Benjamim Pereira Vilela Instituto Federal de Goiás (IFG – Campus Senador Canedo)

Resumo

Trata-se de uma pesquisa histórica a respeito da formação das instituições culturais, em especial, as bibliotecas na Cidade de Goiânia, Goiás. Nosso objetivo é mostrar como ocorreu o processo de ocupação e modernização do cerrado goiano e o surgimento dessas instituições e como esse processo, iniciado nas primeiras décadas do século XX, contribuiu para a formação cultural e leitora da atualidade. A Pesquisa mostrou que à época do Batismo Cultural da Cidade de Goiânia, as instituições culturais foram criadas com fins meramente propagandistas sem uma preocupação verdadeiramente social ao acesso à leitura e à informação. Conclui-se que as trajetórias históricas das instituições culturais em especial as bibliotecas, influenciam negativamente às práticas atuais, pois tais instituições, além de poucas, nunca foram acessíveis de forma abrangente à toda população e sim somente a uma elite. Por fim, não há, nesse sentido, motivação e nem espaços suficientes para as práticas de leitura.

Palavras-chave: Modernização do território. História das bibliotecas Goianas. Práticas de leitura.

Biografia do Autor

Andréa Pereira dos Santos, Universidade Federal de Goiás (UFG)

Professora na Universidade Federal de Goiás (UFG)

 

Benjamim Pereira Vilela, Instituto Federal de Goiás (IFG – Campus Senador Canedo)

Professor no Instituto Federal de Goiás (IFG – Campus Senador Canedo)

 

Publicado
2020-09-02
Seção
Artigos