A mimesis do processo e a mimesis do produto em O problema do Clóvis, de Eva Furnari, e Um homem no sótão, de Ricardo Azevedo

  • Vanessa Gomes Franca Universidade Estadual de Goiás (UEG)
  • Edilson Alves de Souza Universidade Estadual de Goiás (UEG)
  • Flávio Pereira Camargo Universidade Federal de Goiás (UFG)
Palavras-chave: Literatura infantil e juvenil brasileira. Metaficcção. Mimesis do processo e do produto. Eva Furnari. Ricardo Azevedo.

Resumo

No cenário do “surto de criatividade” e do “boom”, a pós-modernidade suscitou um (des)amoldamento das produções literárias destinadas aos públicos infantil e juvenil. Nesse sentido, a literatura infantil e juvenil brasileira apresenta obras que questionam as convenções a respeito da estrutura dos textos e chamam a atenção do leitor para o seu status de artefato, ou seja, obras metaficcionais. De acordo com Linda Hutcheon (1984), as narrativas metaficcionais são aquelas constituídas pela mimesis do produto e pela mimesis do processo. Na primeira, é realçado o produto da atividade mimética contido na narrativa. Na segunda, é revelado ao leitor, na obra literária, o processo de criação do texto literário, expondo o seu inacabamento, o seu status ficcional e intimando o leitor a participar desse processo como coautor. Nesse estudo, intentamos evidenciar a mimesis do produto e a mimesis do processo nas obras O problema do Clóvis, de Eva Furnari, e Um homem no sótão, de Ricardo Azevedo. 

Biografia do Autor

Vanessa Gomes Franca, Universidade Estadual de Goiás (UEG)

Doutora em Letras e Linguística (Estudos Literários), pelo Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística da Universidade Federal de Goiás (UFG). Pós-doutoranda pela Faculdade de Letras da UFG, sob a orientação do prof. Dr. Flávio Pereira Camargo. É professora de Literatura Infantil e Juvenil no curso de Letras da Universidade Estadual de Goiás (UEG – Câmpus Pires do Rio). Também atua na Especialização em Literatura Infantil e Juvenil: práticas de leitura e ensino (UEG – Câmpus Pires do Rio) e na Especialização Lato Sensu em Estudos Literários (UEG – Câmpus Posse). E-mail: Francavg@hotmail.com.

Edilson Alves de Souza, Universidade Estadual de Goiás (UEG)

Mestre em Letras e Linguística (Estudos Literários) pelo Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística da Universidade Federal de Goiás (UFG). É professor de Teoria Literária no curso de Letras (UEG – Câmpus Campos Belos/GO). Também atua na Especialização em Literatura Infantil e Juvenil: práticas de leitura e ensino (UEG – Campus Pires do Rio) e na Especialização Lato Sensu Linguagens, letramento e cibercultura na Educação Básica (UEG – Campus Campos Belos/GO). E-mail: edilson.paceros@hotmail.com.

 

Flávio Pereira Camargo, Universidade Federal de Goiás (UFG)

Doutor em Letras e Linguística pela UFG e em Literatura pela UnB. Pós-doutor pela UFMG e Universidade Nova de Lisboa, Portugal. É professor adjunto de Literatura Brasileira da Faculdade de Letras da Universidade Federal de Goiás (UFG), com atuação na Graduação e no Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura Brasileira Contemporânea. Coordena, atualmente, o projeto de pesquisa intitulado “O personagem-escritor e a questão da narrativa metaficcional”, financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq nº 444438/2014-9), vinculado ao grupo de pesquisa “Estudos sobre a narrativa brasileira contemporânea” (CNPq). E-mail: camargolitera@gmail.com.

Como Citar
Franca, V., Souza, E., & Camargo, F. (1). A mimesis do processo e a mimesis do produto em O problema do Clóvis, de Eva Furnari, e Um homem no sótão, de Ricardo Azevedo. Via Litterae (ISSN 2176-6800): Revista De Linguística E Teoria Literária, 7(2), 367-390. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/vialitterae/article/view/4801