ESTILO SOCIOLINGUÍSTICO COMO RECURSO DE CONSTRUÇÃO DE PERSONAS SOCIAIS: UM EXERCÍCIO DE ANÁLISE DO CONTO “COMEÇO”, DE RUBEM FONSECA*

  • Renato Cabral Rezende Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
Palavras-chave: Estilo. Personas sociais. Metadiscurso. Rubem fonseca.

Resumo

Neste trabalho analisamos os processos estilísticos de criação e manejo de quatro personas sociais no conto “Começo”, de Rubem Fonseca. Para tanto, tomaremos as premissas teóricas de Coupland (2001a; 2001b; 2004) sobre estilo sociolinguístico. Para o autor, o estilo linguístico é um fenômeno situado, processo multidimensional de “manejo de personas” em que objetivos relacionais e identitários estão relacionados à manipulação criativa, por parte do ator social, dos recursos linguísticos. Defenderemos a premissa de que os conceitos de estilo e de estilização do autor se fazem presentes nos processos metacomunicativos avaliativos de alguns usos linguísticos no conto. Nosso objetivo é primeiramente analisar os comentários do narrador acerca de (i) seu uso inadequado de expressões anafóricas; (ii) seu uso de recursos comparativos e metafóricos; (iii) seu uso da coesão lexical.

Biografia do Autor

Renato Cabral Rezende, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
Este trabalho foi realizado com apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), processo nº 141963/2005-0. ** Doutorando em Linguística na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).
Como Citar
Rezende, R. (1). ESTILO SOCIOLINGUÍSTICO COMO RECURSO DE CONSTRUÇÃO DE PERSONAS SOCIAIS: UM EXERCÍCIO DE ANÁLISE DO CONTO “COMEÇO”, DE RUBEM FONSECA*. Via Litterae (ISSN 2176-6800): Revista De Linguística E Teoria Literária, 1(1), 119-137. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/vialitterae/article/view/4564
Seção
Linguística