A CRÍTICA DO DOCUMENTO DE MICHEL FOUCAULT: APONTAMENTOS SOBRE MODALIZAÇÃO EMPÍRICA EM ANÁLISE DO DISCURSO*

  • Alexandre Costa Universidade Federal de Goiás (UFG)
Palavras-chave: Crítica do documento. Modalização empírica. Análise do Discurso.

Resumo

Neste artigo apresentamos uma hermenêutica objetivante da formulação teórico-metodológica da crítica do documento foucaultiana. Nosso objetivo é separar o gesto enunciativo historicamente marcado de Arqueologia do saber de seus postulados operacionais que conformariam os fundamentos das análises de discurso subsequentes. Nesse sentido, tomamos a terminalidade textual da obra foucaultiana no viés da historiografia linguística, evitando produzir uma análise do discurso teórico do autor. Trata-se, portanto, de retomar os conceitos e a aplicabilidade da arqueologia foucaultiana pela reprodução dos trechos textuais onde se apresentam e pela análise da coerência da lexicalização destes termos na hierarquia categorial e em sua proposta de cobertura empírica.

Biografia do Autor

Alexandre Costa, Universidade Federal de Goiás (UFG)
A reflexão aqui apresentada derivou-se da tese intitulada Arqueologia da formação do professor: a nova ordem de discurso da educação nacional, defendida pelo autor no Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada do Instituto de Estudos da Linguagem, da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), em 2007.
** Professor Adjunto da Faculdade de Letras e do programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística da Universidade Federal de Goiás (UFG). Doutor em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).
Como Citar
Costa, A. (1). A CRÍTICA DO DOCUMENTO DE MICHEL FOUCAULT: APONTAMENTOS SOBRE MODALIZAÇÃO EMPÍRICA EM ANÁLISE DO DISCURSO*. Via Litterae (ISSN 2176-6800): Revista De Linguística E Teoria Literária, 1(1), 5-22. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/vialitterae/article/view/4493
Seção
Linguística