Reflexões sobre o comportamento dos alunos da educação de jovens e adultos em relação aos adeptos das religiões de matriz africana

  • Gláucio da Gama Fernandes
  • Marcos Vinícius de Freitas Reis

Resumo

A pesquisa visou investigar a postura dos alunos da educação de jovens e adultos em relação àqueles que professam a fé no culto das Religiões de Matriz Africana. Pretendíamos identificar as motivações e as posturas frente a intolerância religiosa vivida em sala de aula, a fim de estabelecer o diálogo e a alteridade entre eles. A pesquisa foi realizada na Escola Municipal Rubens Sverner, situada na zona norte de cidade de Manaus, tendo como participantes os alunos da Educação de Jovens e Adultos do 2º Segmento, Fase 4ª e 5ª, correspondente aos anos finais do Ensino Fundamental. Como resultados, pudemos perceber o nível de preconceito, de resistência em estudar ou falar sobre a temática das Religiões de Matriz Africana em sala de aula. Como estratégia buscamos inserir o assunto por meio de uma oficina de turbante que levou os alunos a entenderem a Cultura Africana e todo o seu conhecimento civilizatório presente na cultura brasileira e amazonense. A investigação da pesquisa foi organizada a partir da participação dos sujeitos (alunos) no contexto da sala de aula, onde de forma espontânea, responderam algumas questões norteadoras para o processo de coleta e análise de dados. Não obstante, a pesquisa seguiu uma abordagem
fenomenológica, apoiada em bibliografias estudadas por teóricos como Pedro Oro, Cristina Tramonte, Mario Giordano, Erisvaldo dos Santos dentre outros, que nos ajudaram a compreender o universo míticoreligioso das religiões de matriz africana.

Publicado
2019-06-05
Seção
Artigos