O ACERVO DE ESCOLAS EXTINTAS DE GOIÂNIA UM LOCAL DE MEMÓRIAS

  • Arleth Barbosa Ferreira Pereira Pontifícia Universidade Católica de Goiás
  • Maria Zeneide Carneiro Magalhães de Almeida Pontifícia Universidade Católica de Goiás https://orcid.org/0000-0003-2220-9932

Resumo

Uma Instituição de ensino após o encerramento das suas atividades tem nos seus arquivos não só os registros ao longo da trajetória escolar de cada pessoa, mas a memória de cada uma delas. Todos esses arquivos são resguardados em um local para conservação e preservação dos mesmos. Esse lugar é um Acervo de Escolas de Extintas. O Acervo de Goiânia conta com arquivos de 577 (quinhentos e setenta e sete) Instituições composto de registros que chamam muita atenção tanto para comunidade que precisa de uma nova via do seu documento escolar quanto para os pesquisadores em educação. Os arquivos das Instituições escolares fornecem elementos significativos que possibilitam fazer uma reflexão sobre o passado trazendo contribuições que podem compreender aspectos da Educação em Goiás. Com esse quantitativo importante de instituições extintas, o presente trabalho será fundamentado por meio de uma pesquisa bibliográfica para demonstrar a importância do local que precisa ser visto como patrimônio, um lugar de memória e a responsabilidade para a construção da identidade histórica da sociedade.

Biografia do Autor

Arleth Barbosa Ferreira Pereira, Pontifícia Universidade Católica de Goiás

Mestranda em Educação pelo Programa de Pós Graduação Strito Sensu em Educação-PPGE /PUC-GO.

Maria Zeneide Carneiro Magalhães de Almeida, Pontifícia Universidade Católica de Goiás

Doutora em História Cultural(UNB); Mestre em História e Filosofia da Educação(UNICAMP); Pedagoga(UCG/PUCGO); Ex-profa.Adjunta FE/UFG. Atualmente é profa.Adjunta da PUC Goiás/PPGE. Linha de Pesquisa: Educação, Sociedade e Cultura.Líder do Diretório/CNPq-Grupo de Pesquisa"Educação, História, Memória e Culturas em Diferentes Espaços Sociais"- EHMCES/HISTEDBR

Publicado
2020-09-10
Seção
Artigos