A PALAVRA COMO INSTRUMENTO DE TRANSFORMAÇÃO SOCIAL NO/DO PROCESSO EDUCACIONAL: EM CARTAZ “ESCRITORES DA LIBERDADE”

  • Tatiane Dutra de Godoi Arriel Universidade Estadual de Goiás (PPGIELT)
  • Hélvio Frank de Oliveira Universidade Estadual de Goiás - PPGIELT
  • Rita de Cássia Moreira da Silva Universidade Estadual de Goiás (PPGIELT)

Resumo

O presente estudo busca discutir a palavra como instrumento de transformação social no/do processo educacional em um contexto escolar considerado problemático representado em uma obra cinematográfica. Para abordar tais questões, além de suportes teóricos que abordam a palavra como meio de produção de mudanças (BAKHTIN, 2009), relacionando-a ao próprio fazer (AUSTIN, 1962), ao poder (BOURDIEU, 1998a) e em pleno envolvimento com estudos linguísticos na área de educação (STUBBS, 2002), é utilizado como objeto de análise o filme norte-americano “Escritores da Liberdade” (Freedom Writers). O referido filme, baseado no livro “O Diário dos Escritores da Liberdade” (The Freedom Writers Diary) demonstra uma situação enfrentada em muitas instituições educacionais e reflete a problemática social de muitos estudantes e professores na contemporaneidade. No entanto, através dos projetos de leitura e escrita implementados pela professora Erin Grwel no processo educacional, são capazes de promover uma grande transformação social, tanto no ambiente escolar, quanto no meio social. O enredo oferece uma análise pedagógica pertinente ao explorar um contexto de desigualdades e problemas sociais em que a palavra pode ser usada não para apenas descrever uma enunciação, mas como um instrumento de ação e de significação do mundo. Essa análise abre espaço para refletir sobre os sentidos da escola e a sua relação com problemáticas sociais, a fim de se desenvolver uma educação que vise à formação humana, ética e emancipatória.

Biografia do Autor

Tatiane Dutra de Godoi Arriel, Universidade Estadual de Goiás (PPGIELT)

Mestranda do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Educação, Linguagem e Tecnologias.

 

Hélvio Frank de Oliveira, Universidade Estadual de Goiás - PPGIELT
Doutor em Linguística pela Universidade Federal de Goiás. Docente efetivo da Universidade Estadual de Goiás e professor permanente no PPGIELT.
Rita de Cássia Moreira da Silva, Universidade Estadual de Goiás (PPGIELT)

Mestranda do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Educação, Linguagem e Tecnologias.

Publicado
2017-05-05
Seção
Tema livre