De QUAIS QUALIDADE E INOVAÇÃO ESTAMOS FALANDO?

ALGUMAS CONSIDERAÇÕES A PARTIR DA ANÁLISE DO DISCURSOInovação e qualidade são termos utilizados com frequência nos documentos, normativas e designação de práticas da educação. Nos propomos a entender os conceitos a partir dos quais esses termos vêm sendo traduzidos e empregados nos discursos dos atores da cena educativa. Este artigo tem como objetivo apresentar os conceitos emergentes nos textos escolhidos sobre inovação e qualidade a partir da análise da base de dados de teses e dissertações construída pelos pesquisadores da Pesquisa intitulada “Políticas de Expansão da Educação a Distância (EaD) no Brasil: Regulação, Qualidade e Inovação em Questão”, discuti-los e problematizá-los a partir da análise do discurso de Van Dijk (2008a, 2008b, 2013). Como resultados, apontamos que não há meios de simplificar o conceito de qualidade à construção de novos espaços e estruturas bem equipadas com dispositivos tecnológicos digitais de última geração, sem a consideração dos aspectos humanos presentes na relação de trabalho e estudo de professores e alunos no que se refere ao tempo, espaço, formação dentro do horário de trabalho ou estudo, valorização dos saberes e fazeres de cada ator do processo de aprendizagem, a partir de movimentos do micro para o macro nas relações dos contextos educativos com o mundo.

Resumo

Inovação e qualidade são termos utilizados com frequência nos documentos, normativas e designação de práticas da educação. Nos propomos a entender os conceitos a partir dos quais esses termos vêm sendo traduzidos e empregados nos discursos dos atores da cena educativa. Este artigo tem como objetivo apresentar os conceitos emergentes nos textos escolhidos sobre inovação e qualidade a partir da análise da base de dados de teses e dissertações construída pelos pesquisadores da Pesquisa intitulada “Políticas de Expansão da Educação a Distância (EaD) no Brasil: Regulação, Qualidade e Inovação em Questão”, discuti-los e problematizá-los a partir da análise do discurso de Van Dijk (2008a, 2008b, 2013). Como resultados, apontamos que não há meios de simplificar o conceito de qualidade à construção de novos espaços e estruturas bem equipadas com dispositivos tecnológicos digitais de última geração, sem a consideração dos aspectos humanos presentes na relação de trabalho e estudo de professores e alunos no que se refere ao tempo, espaço, formação dentro do horário de trabalho ou estudo, valorização dos saberes e fazeres de cada ator do processo de aprendizagem, a partir de movimentos do micro para o macro nas relações dos contextos educativos com o mundo.   

Biografia do Autor

Maria Cristina Lima Paniago, Universidade Católica Dom Bosco

Professora no Programa de Pós-Graduação em Educação na Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). Doutora em Linguística Aplicada e Estudos de Linguagem pela PUC/SP. Estágio de Pós-Doutoramento na Universidade de Manitoba na Faculdade Human Ecology, Canadá. Bolsista de Produtividade em Pesquisa 2 (CNPq). Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Tecnologia Educacional e Educação a Distância (GETED). Parecerista ad hoc do GT16 ANPED. É vice-coordenadora Institucional (UCDB)do Be_a_DOC Grupo Coimbra. Possui projeto aprovado pelo edital CONFAP-CNPq-UK Academies 2018.

Arlinda Cantero Dorsa, UCDB

Arlinda Cantero Dorsa
Universidade Católica Dom Bosco (UCDB); Doutora em Língua Portuguesa; Integrante do Grupo de
Estudos e Pesquisa em Tecnologia Educacional e Educação a Distância (GETED/UCDB).

Rosimeire Martins Régis dos Santos, UCDB

Profa Rosimeire Martins Régis dos Santos, formada em Pedagogia, Mestre e Doutora em Educação, integrante do GETED, grupo de estudos em educação a distância e tecnologias educacionais. Professora de cursos de Graduação da UCDB

Miriam Brum, UFMS

Professora do Curso de Pedagogia, UFMS – CPPP. Doutora em Educação, pela Universidade Católica Dom Bosco (2018), Mestre em Educação, pela Universidade do Minho (2003), licenciada em Pedagogia pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (1999). Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Tecnologia Educacional e Educação a Distância (GETED), e do Grupo de Pesquisa Science With R - SWR (CNPQ). Atualmente colabora no desenvolvimento da Pesquisa Políticas de Expansão da Educação a Distância (EaD) no Brasil: Regulação, Qualidade e Inovação em Questão. Tem experiência na educação superior em cursos de graduação nas modalidades presencial e a distância, atuando principalmente nos seguintes temas: Formação de Professores Ensino/Aprendizagem; Tecnologias Educacionais e Educação a Distância e Fundamentos e Metodologias de Alfabetização e Letramento. No que se refere a investigação, seus interesses centram-se na cultura digital e suas relações com os processos de ensino/aprendizagem, letramento crítico e multiletramentos.

Publicado
2022-05-18
Seção
Dossiê Inovação, Tecnologias e Práticas Docentes