A AUTOAVALIAÇÃO COMO INSTRUMENTO PARA O ENSINO-AVALIAÇÃO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA PARA CRIANÇAS

  • Juliana Reichert Assunção Tonelli Universidade Estadual de Londrina
  • Bruna Alessandra Graef Bueno Secretaria de Educação Básica do Estado do Parná

Resumo

a autoavaliação nos processos de ensino-avaliação-aprendizagem de língua inglesa para crianças (LIC) é uma temática relativamente pouco discutida em âmbito acadêmico. Para Coombe (2018), a autoavaliação tem se mostrado útil para promover autonomia do aluno e é frequentemente usada para fins formativos. Nos ancoramos ao princípio da avaliação para a aprendizagem (ApA) (BLACK; WILIAM, 1998) (BLACK; HARRISON; LEE; MARSHAL; WILIAM, 2004), conceito de avaliação o qual tem como função primordial subsidiar a aprendizagem e o desenvolvimento do objeto avaliado. O objetivo principal deste artigo é a proposição de uma ficha de registro de autoavaliação para a aprendizagem de LIC, a qual foi inspirada nas habilidades contidas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) (BRASIL, 2017), em que a criança, com idade entre 8 e 12 anos, aprendiz de língua inglesa como língua estrangeira, preencherá de acordo com a sua aprendizagem. Justificamos a proposição de uma ficha de registro de autoavaliação, pois acreditamos que com isso as crianças podem assumir a corresponsabilidade por seu aprendizado, tornando-se sujeitos ativos no processo de ensino-avaliação-aprendizagem Mckay (2006); Butler e Lee (2010); Butler (2016); Coombe (2018).

Biografia do Autor

Bruna Alessandra Graef Bueno, Secretaria de Educação Básica do Estado do Parná

Docente efetiva na Secretaria de Educação do Estado do Paraná, com a disciplina de Língua Inglesa. Licenciada em Letras Português/Inglês pela UNIVALE- Faculdades Integradas do Vale do Ivaí. Sua experiência profissional abrange a educação infantil, fundamental I, ensino Fundamental II e Médio. Sua área de pesquisa concentra-se no ensino de inglês para crianças e avaliação. Mestra pelo MEPLEM- Mestrado Profissional em Línguas Estrangeiras Modernas da Universidade Estadual de Londrina.

Publicado
2020-11-20
Seção
Dossiê: Práticas no ensino, na aprendizagem e na avaliação de LE nos anos inicia