COSPLAY/HERÓI COMO POSSIBILIDADES DE LEITURA

SUJEITO, IDENTIDADES E DISCURSO

  • Phablo Fellipe Oliveira UEG
  • Luana Alves Luterman UEG

Resumo

Resumo

Esta pesquisa objetiva entender como se articulam os atravessamentos discursivos que configuram os enunciados de sujeitos contemporâneos dedicados às práticas do cosplay. Buscamos compreender o processo constitutivo de sujeitos cosplayers e de suas identidades, percebendo os mecanismos do funcionamento enunciativo dados segundo a pós-modernidade, a partir das teorias de Hall (2015) e Bauman (2007; 2010). Para tanto, submetemos quatro sujeitos que praticam o cosplay a um questionário semiestruturado e analisamos suas respostas de acordo com os pressupostos de Bakhtin (2003), Foucault (2008), Jenkins (2008) e Erculino (2014). Para analisar os discursos por meio dos enunciados das personagens e dos sujeitos nos momentos em que esses discursos se interseccionam, hibridizando as identidades que os constituem. Como justificativa, essa investigação demonstra a necessidade de compreender a pluralidade subjetiva, em detrimento da concepção de homogeneidade identitária. Como resultados desta pesquisa, há a formulação complexa, a (des)construção identitária e social dos sujeitos aqui analisados, corroborando, assim, para a conclusão de que as identidades são moventes, também devido aos repertórios variados e possíveis na tentativa de confluência entre realidade e ficção; estão em declínio as identidades consideradas fixas e em ascensão a percepção do protagonismo do corpo na representatividade enunciativa dos super-heróis.

Palavras-chave: Identidades. Sujeitos. Pós-modernindade. Cosplay.

Publicado
2020-06-29
Seção
Dossiê: LEITURA: um tema a muitas mãos