O ENSINO DE INGLÊS PARA CRIANÇAS E A INCLUSÃO NA ESCOLA PÚBLICA

UM ESTUDO DE CASO COM UM ALUNO COM BAIXA ACUIDADE VISUAL

  • Marco André Franco de Araújo Universidade Federal de Goiás
  • Éderson Saraiva Universidade Federal de Goiás
  • Fernanda Franco Tiraboschi

Resumo

Discutimos, neste artigo, os resultados oriundos de uma pesquisa realizada no contexto público de ensino de Goiânia, tendo como foco o processo de (não)formação acadêmica de professores de inglês para a atuação em turmas iniciais do Ensino Fundamental e, ainda, que enfrentam o desafio da inclusão na escola. O aporte teórico para este trabalho perpassa o processo de formação docente (ALMEIDA FILHO, 1999; FÉLIX, 1999; LEFFA, 2008) como, também, pontuamos aspectos concernentes à Educação Inclusiva no contexto da escola púbica (BRASIL, 2006; COLL; MARCHESI; PALACIOS, 2004; FERNÁNDEZ, 2001). Configurando-se como um estudo de caso, este trabalho teve como objetivo analisar as adaptações de atividades de uma turma de 4º ano do Ensino Fundamental para serem aplicadas a um aluno como necessidades educativas especiais (baixa acuidade visual) que estava matriculado na turma. Para a coleta de dados e posterior análise, foram observadas as aulas, realizadas entrevistas com o professor da turma e a análise das atividades elaboradas e adaptadas por ele. Os resultados do estudo mostram que o professor pode fazer a diferença no processo de aprendizagem dos alunos com necessidades educativas especiais, visto que o professor da turma utilizou de propostas pedagógicas que viabilizaram características específicas e importantes no processo de aprendizagem do aluno.

Biografia do Autor

Marco André Franco de Araújo, Universidade Federal de Goiás

Licenciado em Letras Português/Inglês - Universidade Estadual de Goiás; Mestre em Estudos Linguísticos Universidade Federal de Goiás.

Éderson Saraiva, Universidade Federal de Goiás

Professor de Língua Portuguesa/Inglês da Secretaria Municipal de Educação de Goiânia. Mestrando em Letras e Linguística pela Universidade Federal de Goiás.

Fernanda Franco Tiraboschi

Mestra em Letras e Linguística e Doutoranda em Letras e Linguística pela Universidade Federal de Goiás

Publicado
2020-11-20
Seção
Dossiê: Práticas no ensino, na aprendizagem e na avaliação de LE nos anos inicia