Turismo de Caldas Novas - Goiás: segregação socioespacial e exclusão sociocultural da população de baixa renda

  • Maria Edna Silva de Sousa Gomes Universidade Federal de Goiás - Regional Catalão
  • Paulo Henrique Kingma Orlando Universidade Federal de Goiás - Regional Catalão

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar a segregação socioespacial e exclusão cultural da população caldas-novense em virtude do turismo de lazer ali praticado. Para alcançar o que se propõe foi feita revisão bibliográfica que fornecesse subsídio para a pesquisa, assim como trabalho de campo em Caldas Novas, Goiás com registros fotográficos das paisagens consideradas importantes para embasar as argumentações. Constatou-se no decorrer do trabalho que o turismo de lazer, apesar de instrumento de proteção ambiental, desenvolvimento econômico regional e gerador de empregos em muitos casos, é também uma atividade destinada à elite social e por consequência excludente. Concluiu-se também que a cidade de Caldas Novas foi estruturada com vistas a priorizar a atividade turística, relegando dessa forma a população de baixa renda ao esquecimento e condições de vida precária.

Publicado
2020-07-17