Dividir para dominar: O caso do Reino Ngoyo pensado à luz de Fanon

  • Rodrigo do Prado Bittencourt Hélade

Resumo

Este artigo analisa a História do Reino Ngoyo, na África Ocidental, hoje território de Angola e da República Democrática do Congo, que, após séculos de comércio de escravos com os portugueses, acabou por eles colonizado. Sua História é um exemplo da antiga tática de dividir para dominar. Com o enfrentamento entre estes grupos e os dominantes tradicionais, o reino enfraqueceu-se e foi mais fácil colonizá-lo. A herança deixada pela colonização é um duro fardo, que ainda insiste em causar sofrimentos e dificuldades. Antevendo estas dificuldades em se desvencilhar do peso deixado pelos dominadores europeus, Frantz Fanon propôs o uso da violência, como instrumento de libertação não apenas política, mas também psíquica, cultural e social.

Publicado
2020-07-17