Lexicografia pedagógica e análise do discurso: investigando os dicionários escolares de língua portuguesa enquanto suporte discursivo

  • Eduardo Paré Glück UNISINOS

Resumo

Neste trabalho, sob a ótica linguístico-discursiva, investigamos dois dicionários escolares de língua portuguesa, Aurélio Júnior e Minidicionário Houaiss da língua portuguesa, exercendo o papel de suporte discursivo, cuja finalidade é a de circular e fixar os gêneros de discursivo. Esta análise tem embasamento teórico por meio de postulados de Maingueneau (2002) sobre gêneros de discurso, Krieger e Müller (2018) no tocante à Lexicografia Pedagógica, e, ainda, de considerações de Marchuschi (2003;2008) quanto ao conceito de gênero de discurso e de suporte discursivo. A pesquisa tem por metodologia os seguintes procedimentos: (i) averiguar, no sumário de cada dicionário, quais os gêneros discursivos que os compõem; (ii) apurar dois verbetes de cada dicionário, sendo reconhecidos enquanto gênero principal deste suporte discursivo; (iii) reconhecer os diferentes e os similares gêneros de discurso de cada dicionário estudado; e (iv) explorar os dicionários escolares enquanto suportes discursivos, depois de apresentar os gêneros que os constituem. Após a análise, fica evidente que os dicionários (sejam eles escolares ou não) podem ser estudados enquanto suporte discursivo, uma vez que, neles, há gêneros discursivos: o sumário, os gêneros apresentados no sumário (os quais compõem as obras), e o verbete sendo o principal, com quase 30 mil entradas em cada um dos dicionários escolares investigados.

Publicado
2020-07-17