A fronteira da mineração em Goiás: história ambiental e os recursos naturais do Cerrado a partir da exploração do ouro em Pilar de Goiás

The mining frontier: environmental history and the natural resources of the Cerrado from gold exploitation in Pilar de Goiás/Goiás State

  • Maria de Fátima Fernandes Instituto Federal de Rondônia – Guajará-Mirim – Brasil
  • Cassiano de Brito Rocha Universidade Estadual de Goiás
  • Sandro Dutra e Silva Centro Universitário de Anapólis - Unievangélica e Universidade Estadual de Goiás
Palavras-chave: História ambiental. Cerrado. Fronteira. Goiás. Mineração.

Resumo

Este artigo objetiva identificar conceitos e categorias analíticas fundamentais para a história ambiental no seu diálogo com o Cerrado brasileiro. Considerando que a história ambiental procura lidar com o papel e do lugar da natureza na vida humana, fundamentando-se em abordagens distintas, a saber: a natureza em si, as relações socioambientais e os valores e significativos do mundo natural para as sociedades. E ao considerarmos o Cerrado e as diferentes concepções que tratam e demarcam esse território, consideramos complexas as formas de abordagem da história ambiental. Assim, procuramos, por meio do conceito de fronteira analisar a relação entre sociedade e natureza no Cerrado, tendo como recorte a fronteira da mineração em Goiás, com ênfase no contexto histórico da exploração desse recurso mineral em Pilar de Goiás. Os documentos e as fontes pesquisadas nos ajudam a compreender os processos históricos que evidenciam a relação entre fronteira e natureza em Goiás.

Abstract: This article intends to identify concepts and analytical categories fundamental to environmental history in its dialogue with the Brazilian Cerrado. Considering that environmental history seeks to deal with the role and place of nature in human life, based on different approaches, namely: nature itself, socio-environmental relations and the values and significance of the natural world for societies. And when we consider the Cerrado and the different conceptions that treat and demarcate this territory, we consider complex ways of approaching environmental history. Thus, we seek, through the concept of frontier to analyze the relationship between society and nature in the Cerrado, taking as a cut the frontier of mining in Goiás, with emphasis on the historical context of exploitation of this mineral resource in the municipality of Pilar de Goiás. The documents and sources researched help us to understand the historical processes that evidence the relationship between frontier and nature in Goiás State.

Keywords: Environmental history. Cerrado. Border. Goiás. Mining.

Resumen: Este artículo tiene como objetivo identificar conceptos y categorías analíticas fundamentales para la historia del medio ambiente en su diálogo con el Cerrado. Considerando que la historia del medio ambiente trata de abordar el papel y el lugar de la naturaleza en la vida humana, basándose en diferentes enfoques, a saber: la naturaleza misma, las relaciones socio-ambientales y los valores y el significado del mundo natural para las sociedades. Y cuando consideramos el Cerrado y las diferentes concepciones que tratan y delimitan ese territorio, consideramos formas complejas de abordar la historia ambiental. Así, buscamos, a través del concepto de frontera analizar la relación entre la sociedad y la naturaleza en el Cerrado, tomando como recorte la frontera de la minería en Goiás, con énfasis en el contexto histórico de la explotación de este recurso mineral en Pilar de Goiás. Los documentos y fuentes investigados nos ayudan a entender los procesos históricos que evidencian la relación entre frontera y naturaleza en Goiás.

Palabras-clave: Historia del medio ambiente. Cerrado. Frontera Ambiental. Goiás. Minería.

Biografia do Autor

Maria de Fátima Fernandes, Instituto Federal de Rondônia – Guajará-Mirim – Brasil

Licenciada em Matemática, Doutoranda em Ciências e Matemática pela Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática (REAMEC). Professora da Educação Básica Técnica e Tecnológica do Instituto Federal de Rondônia (IFRO), Campus Guajará-Mirim.

Cassiano de Brito Rocha, Universidade Estadual de Goiás

Graduado em Ciências Contábeis pela Faculdade Anhanguera de Anápolis, Mestrando em Ciências e Humanidades pelo Programa de Pós-Graduação em Territórios e Expressões Culturais no Cerrado da Universidade Estadual de Goiás (UEG).

Sandro Dutra e Silva, Centro Universitário de Anapólis - Unievangélica e Universidade Estadual de Goiás

Graduado em História pela Universidade Estadual de Goiás/FECLITA, Mestre em Sociologia pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e Doutor em História Social pela Universidade de Brasília (UnB). Professor da Universidade Estadual de Goiás, atuando no Programa de Pós-Graduação em Recursos Naturais do Cerrado (RENAC) e do Centro Universitário de Anápolis (UniEvangélica), com atuação no Programa de Pós-Graduação em Sociedade, Tecnologia e Meio Ambiente.

Referências

ABREU, João Capistrano de. O descobrimento do Brasil. Martins Fontes, 1999.
AB'SÁBER, Aziz Nacib. O domínio dos cerrados: introdução ao conhecimento. 1983.
ALENCASTRE, José Martins Pereira. Anais da Província de Goiás. 1863. Editora Gráfica Ipiranga Ltda. Brasília, 1979. Parceria Sudeco/Governo de Goiás.
ARTIAGA, Zoroastro. Geografia Econômica, Histórica e Descritiva de Goiaz. 1º Tomo, Goiânia: Oriente, 1951
BERTRAN, Paulo. História da terra e do homem no Planalto Central: eco-história do Distrito Federal do indígena ao colonizador. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2011.
BARBOSA, Altair Sales. Peregrinos do cerrado. Revista do Museu de Ar, 1995.
BARBOSA, Altair Sales. Tópicos para construção da ocupação pré-histórica do Cerrado. ComCiência, n. 105, 2009.
BUENO, Lucas; DIAS, Adriana. Povoamento inicial da América do Sul: contribuições do contexto brasileiro. Estudos Avançados, v. 29, n. 83, p. 119-147, 2015.
CABRAL, Diogo de Carvalho. Na presença da floresta: Mata Atlântica e história colonial. D de Carvalho Cabral. Garamond, 2014.
CALMON, Pedro. História da civilização brasileira. Brasília: Senado Federal, Conselho Editorial, 2002.
CAMPOS, E. C.; LACERDA FILHO, J. V. de; BARRETO FILHO, J. V.; COSTA, S.A.G.. 1985 -PROJETO OURO/GOIÁS. Relato das atividades desenvolvidas no ano de 1984. Goiânia. MME/DNPM - Vl D. 175p.
CARVALHO, Wanderlino Teixeira de. Política mineral goiana (1960-1986). Dissertação de Mestrado. Instituto de Geociências da Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP. Campinas: UNICAMP, 1988
CASTELNAU, Francis. Expedições as Regiões Centrais da América do Sul. Belo Horizonte: Editora Itatiaia, 2002
COSTA, K. S. Meiaponte: História e Meio Ambiente em Goiás. Brasília: Paralelo 15, No prelo. 2013
CUNHA, Euclides da. Os Sertões. São Paulo: Três, 1984.
DEAN, Warren. A ferro e fogo: a história e a devastação da Mata Atlântica brasileira. São Paulo:Companhia das Letras, 1996.
DRUMMOND, José Augusto. A história ambiental: temas, fontes e linhas de pesquisa. Revista Estudos Históricos, 1991, 4.8: 177-197.
DUBUGRAS, Elvin Mackay. Notas sobre a arquitetura do século XVIII em Pilar de Goiás. Brasília: UNB, 1965.
DUTRA E SILVA, Sandro. No oeste, a terra e o céu: a expansão da fronteira agrícola no Brasil Central. Rio de Janeiro: Mauad X, 2017
______. No caminho, um jatobá: enfrentamento e devastação da natureza na conquista do “último oeste”. In: FRANCO, J. L. de. SILVA, S.D. e. DRUMMOND, J. A. TAVARES, G.G. História Ambiental: fronteiras, recursos naturais e conservação da natureza. Rio de Janeiro: Garamond Universitária, 2012.
DUTRA E SILVA, Sandro, et. al. Fronteira Cerrado: sociedade e natureza no oeste do Brasil / Goiânia: Ed. da PUC Goiás / Gráfica e Editora América, 2013.
FREYRE, Gilberto. Casa-grande & senzala. Global Editora e Distribuidora Ltda, 2019.
HENNESSY, Alistair. The Frontier in Latin American History. London: Edward Arnold, 1978
IBGE Cidades. Disponível em: < http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1> Aceso em 30 ago. 2012.
HOLANDA, Sérgio Buarque de. Caminhos e fronteiras. Editora Companhia das Letras, 1994.
______. Visão do paraíso. São Paulo: Brasiliense, 2000.
LANGAARD, Theodoro J.H. Dicionário de Medicina Doméstica e popular. Rio de Janeiro: Laemmert & Cia, 1872
LEMES, Fernando Lobo. Governo colonial, distância e espera nas minas e capitania de Goiás. Topoi (Rio de Janeiro), v. 13, n. 25, p. 112-129, 2012.
McCREERY, David. Frontier Goiás, 1822-1889. Stanford, Califórnia: Stanford University Press, 2006
MAGALHÃES, Carlos Pereira. Cartas de Goiás: no princípio do século XX. São Paulo: Ed. De Letra em Letra, 2004
MARTINS, José de Souza. Fronteira: a degradação do outro nos confins do humano. São Paulo: HUCITEC, 1997.
MATTOS, Raimundo José da Cunha. Itinerário do Rio de Janeiro ao Pará e Maranhão, pelas províncias de Minas Gerais e Goiás. Belo Horizonte: Instituto Cultural Amilcar Martins, 2004.
MORAES, Maurecir Guimarães de. O pensamento ambiental em José Bonifácio de Andrada e Silva. Vértices, Campos dos Goytacazes/RJ, v.16, n.2, p. 129-142, maio/ago. 2014.
MURARI, Luciana. Natureza e cultura no Brasil (1870-1922). São Paulo: Alameda, 2009
OLIVEIRA, Lucia Lippi. Americanos: representação da identidade nacional no Brasil e nos EUA. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2000
PÁDUA, José Augusto. As bases teóricas da Historia Ambiental. In: FRANCO, J. L. de. SILVA, S.D. e. DRUMMOND, J. A. TAVARES, G.G. História Ambiental: fronteiras, recursos naturais e conservação da natureza. Rio de Janeiro: Garamond Universitária, 2012
PÁDUA, J. A. (2010). As bases teóricas da história ambiental. Estudos avançados, 24(68), 81-101.
PALACIN, L G.; MORAES, M. A. Sant’Anna. O século do ouro em Goiás: 1722-1822, estrutura e conjuntura numa capitania de Minas. 6ª edição. Goiânia: Editora UCG, 1994.
PALACIN, L. G.; GARCIA, L. F.; AMADO, J. História de Goiás em Documentos: I. Colônia. Goiânia: Editora UCG, 2001.
PRADO JÚNIOR, Caio. Formação do Brasil contemporâneo. Editora Brasiliense, 1957
POHL, Johan Emanuel. Viagem ao interior do Brasil. Belo Horizonte: Ed. Itatiaia; são Paulo: Ed. Da Universidade de São Paulo, 1976.
RICARDO, Cassiano. Marcha para Oeste: a influência da bandeira na formação social e política do Brasil. Rio de Janeiro: José Olympio Editora, 1959.
SAINT-HILAIRE, A. (1975). Viagem a província de Goiás. Belo Horizonte: Ed. Itatiaia; São Paulo: Ed. Da Universidade de São Paulo.
SANTOS, Boaventura de Sousa. Pela Mão de Alice: O Social e o Político Na Pós-Modernidade, São Paulo: Cortez, 2013
SCHMITZ, Pedro Ignacio. Prehistoric hunters and gatherers of Brazil. Journal of World Prehistory, 1987, 1.1: 53-126.
SCHMITZ, P. I.; BARBOSA, A.; MIRANDA, A. Arqueologia nos Cerrados do Brasil Central: Sudoeste da Bahia e Leste de Goiás. O Projeto Serra Geral, Instituto Anchietano de Pesquisas/Unisinos, São Leopoldo, 1996.
SOLURI, John, LEAL, Claudia, PÁDUA, José, Augusto. A Living Past: Environmental Histories of Modern Latin America (Environment in History: International Perspectives). New York: Berghahn Books, 2018
SPIX, Johann Baptista von; MARTIUS. Viagem pelo Brasil: 1817-1820. Belo Horizonte: Ed. Itatiaia; São Paulo: Ed. da Universidade de São Paulo, 1981.
TAUNAY, A. E. A província de Goyaz: exposição nacional de 1875. Rio de janeiro, Typographia Nacional, 1876.
TAVARES, Giovana G. Zoroastro Artiaga – o divulgador do sertão goiano (1930-1970). Tese de Doutorado. Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Geociências: UNICAMP, 2010.
TEIXEIRA NETO, Antonio. A certidão de nascimento de Goiás: uma cartografia histórica da Fronteira. SILVA, In: SILVA, Sandro Dutra; PIETRAFESA, José Paulo; FRANCO, José Luiz Andrade; TAVARES, Giovana Galvão. Fronteira Cerrado: Sociedade e Natureza no Oeste do Brasil. Goiânia: Editora da PUC GO/América, 2013.
TURNER, F. J. The frontier in American history. Minneola, New York: Dover Publications, Inc.: 2010.
WORSTER, Donald. History as Natural History: An Essay on Theory and Method. Pacific Historical Review 53, no. 1, 1984
______. Para fazer história ambiental. Revista Estudos Históricos, 4 (8), 1991.
Publicado
2020-09-08
Como Citar
Fernandes, M. de, Rocha, C., & Silva, S. (2020). A fronteira da mineração em Goiás: história ambiental e os recursos naturais do Cerrado a partir da exploração do ouro em Pilar de Goiás. Élisée - Revista De Geografia Da UEG, 9(2), e922019. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/elisee/article/view/10901