Geodiversidade no Cerrado Goiano

Geodiversity in the Cerrado goiano

  • Vandervilson Alves Carneiro Universidade Estadual de Goiás
  • Cláudia Valéria de Lima Universidade Federal de Goiás
  • Andréa Maciel Lima Universidade Federal de Goiás
Palavras-chave: Geodiversidade; Geoconservação; Cerrado; Estado de Goiás.

Resumo

A geodiversidade representa a diversidade dos elementos abióticos considerando os fenômenos e processos ativos que dão origem às paisagens, rochas, minerais, fósseis, solos e outros depósitos superficiais e processos hidrológicos que dão suporte e propiciam o desenvolvimento da vida na Terra. No entanto, a geodiversidade apresenta diferentes níveis de ameaça, vulnerabilidade e fragilidade. Tais ameças são resultado do desconhecimento de sua importância e da ausência de planos e programas de ordenamento territorial que levem em conta sua existência. O bioma Cerrado apresenta um conjunto de condições naturais superpostas de forma complexa, o que tem favorecido sua utilização intensiva e o desenvolvimento de atividades agropecuárias. Nesse contexto a história evolutiva bioma Cerrado está intimamente relacionada à história geológica e às variações climáticas de caráter mundial que afetaram o continente sul-americano. Dessa forma, os serviços ecossistêmicos prestados pela geodiversidade nesse bioma, são diversos. O presente artigo tem por objetivo discutir os principais conceitos relacionados à geodiversidade, à geoconservação e ao patrimônio geológico com ênfase nos estudos de Geodiversidade do Cerrado Goiano na perspectiva de apresentar o estado da arte das pesquisas relacionadas a essa temática.

Palavras-chave: Geodiversidade. Geoconservação. Cerrado. Estado de Goiás.   

Abstract: Geodiversity represents the diversity of abiotic elements considering the phenomena and active processes that give rise to landscapes, rocks, minerals, fossils, soils and other surface deposits and hydrological processes that support and promote the development of life on Earth. However, geodiversity brings up different levels of threat, vulnerability and fragility. Such threats are the result of a lack of knowledge of their importance and the absence of plans and programs for land use that take into account their existence. The Cerrado biome presents a set of natural conditions superimposed in a complex way, which has favored its intensive use and the development of agricultural activities. In this context, the evolutionary history of the Cerrado biome is closely related to the geological history and climatic variations in a global proportion that affected the South American continent. Thus, the ecosystem services provided by geodiversity in this biome are diverse. This article aims to discuss the main concepts related to geodiversity, geoconservation and geological heritage with an emphasis on Geodiversity studies in the Cerrado Goiano in order to present the state of the art of research related to this subject.

Keywords: Geodiversity. Geoconservation. Cerrado. Goiás State.

Resumen: La geodiversidad representa la diversidad de elementos abióticos teniendo en cuenta los fenómenos y procesos activos que dan lugar a paisajes, rocas, minerales, fósiles, suelos y otros depósitos superficiales y procesos hidrológicos que apoyan y propician el desarrollo de la vida en la Tierra. Sin embargo, la geodiversidad presenta diferentes niveles de amenaza, vulnerabilidad y fragilidad. Tales amenazas son el resultado de la falta de conocimiento de su importancia y la ausencia de planes y programas de planificación territorial que tienen en cuenta su existencia. El bioma Cerrado presenta un conjunto de condiciones naturales superpuestas de una manera compleja, lo que ha favorecido su uso intensivo y el desarrollo de actividades agrícolas. En este contexto, la historia evolutiva del bioma Cerrado está estrechamente relacionada con la historia geológica y las variaciones climáticas del carácter mundial que afectaron al continente sudamericano. Por lo tanto, los servicios ecosistémicos proporcionados por la geodiversidad en este bioma son diversos. Este artículo tiene como objetivo discutir los principales conceptos relacionados con la geodiversidad, geoconservación y patrimonio geológico con énfasis en los estudios de geodiversidad del Cerrado Goiano con el fin de presentar el estado del arte de la investigación relacionada con este tema.

Palabras-clave: Geodiversidad. Geoconservación. Cerrado. Estado de Goiás.

 

Biografia do Autor

Vandervilson Alves Carneiro, Universidade Estadual de Goiás

Geógrafo e Docente do Programa de Pós-Graduação em Geografia, da UEG - Universidade Estadual de Goiás, Campus Cora Coralina, Cidade de Goiás (GO)

Cláudia Valéria de Lima, Universidade Federal de Goiás

Geóloga e Docente do Programa de Pós-Graduação em Geografia, da UFG - Universidade Federal de Goiás, Campus Samambaia, Goiânia (GO)

Andréa Maciel Lima, Universidade Federal de Goiás

Geógrafa e Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Geografia, da UFG -Universidade Federal de Goiás, Campus Samambaia, Goiânia (GO)

Referências

AB’SÁBER, A. N. Os domínios morfoclimáticos na América do Sul, primeira aproximação. Geomorfologia, São Paulo, n. 52, p. 17-28, 1977.

ASSAD, E. D. Chuva nos cerrados: análise e espacialização. Brasília: Embrapa / SPI, 1994.

BACCI, D. C.; PIRANHA, J. M.; BOGGIANI, P. C.; LAMA, E. A. TEIXEIRA, W. Geoparque - estratégia de geoconservação e projetos educacionais. Revista do Instituto de Geociências - USP, São Paulo, v. 5, p. 07-15, out. 2009.

BARBERENA, D. C. A.; LACERDA FILHO, J. V.; TIMM, L. L. Mesossauro da Serra do Caiapó (Montividiu, GO) - um vertebrado fóssil típico do Paleozoico Superior, importante na história da Deriva Continental. In: SCHOBBENHAUS, C.; CAMPOS, D. A.; QUEIROZ, E. T.; WINGE, M.; BORN, M. B. (Edit.). Sítios geológicos e paleontológicos do Brasil. Brasília: CPRM, 2002. v. 1, 5 p.

BARBERI, M; RIBEIRO, M. S. L. Evolução da paisagem nas áreas do cerrado: uma análise no tempo profundo. In: GOMES, H. (Coord.). Universo do Cerrado. Goiânia: UCG, 2008. v. 1.

BENTO, L. C. M. Parque Estadual do Ibitipoca / MG: potencial geoturístico e proposta de leitura do seu geopatrimônio por meio da interpretação ambiental. 2014. 191f. Tese (Doutorado em Geografia) - Instituto de Geografia, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.

BRILHA, J. Património geológico e geoconservação - a conservação da natureza na sua vertente geológica. Braga: Palimage, 2005.

BRILHA, J.; PEREIRA D.; PEREIRA, P. Geodiversidade: valores e usos. Braga: Universidade do Minho, 2008.

BRILHA, J.; GRAY, M.; PEREIRA, D. I.; PEREIRA, P. Geodiversity: an integrative review as a contribuition to sustainable management of the whole of nature. Environmental Science and Policy, v. 86 p. 19-28, 2018.

CAMPOS, J. E. G.; MONTEIRO, C. F.; DARDENNE, M. A. 2005. Conglomerado São Miguel no Vale da Lua, sul da Chapada dos Veadeiros, GO - cenário exótico de rara beleza modelado pela erosão fluvial. In: WINGE, M.; SCHOBBENHAUS, C.; BERBERT-BORN, M.; QUEIROZ, E.T.; CAMPOS, D. A.; SOUZA, C. R. G.; FERNANDES, A. C. S. (Edit.). Sítios geológicos e paleontológicos do Brasil. Brasília: CPRM, 2009. v. 2. 9 p.

CAMPOS, J. E. G.; TRÖGER, U.; HAESBAERT, F. F. Águas quentes de Caldas Novas, GO - notável ocorrência de águas termais sem associação com magmatismo. In: WINGE, M.; SCHOBBENHAUS, C.; BERBERT-BORN, M.; QUEIROZ, E.T.; CAMPOS, D. A.; SOUZA, C. R. G.; FERNANDES, A. C. S. (Edit.). Sítios geológicos e paleontológicos do Brasil. Brasília: CPRM, 2009. v. 2. 13 p.

CAÑADAS, E. S.; FLAÑO, P. R. Geodiversidad: concepto, evaluación y aplicación territorial. El caso de Tiermes Caracena (Soria). Boletín de la Asociación de Geógrafos Españoles, n. 45, p. 79-98, 2007.

CARCAVILLA, L.; DURÁN, J. J.; MARTÍNEZ, J. L. Geodiversidad: concepto y relación con el patrimonio geológico. Geo-Temas, n. 10, p. 1299-1303, 2008.

CARVALHO, T. M.; FERREIRA, M. E; BAYER, B. Análise integrada do uso da terra e geomorfologia do bioma cerrado: um estudo de caso para Goiás. Revista Brasileira de Geografia Física, Recife, v. 1, n. 1, p. 62-72, ago. 2008.

CONGRESSO INTERNACIONAL DE GEOTURISMO. Declaração de Arouca - geotourism in action. 2011. Disponível em: . Acesso em: 12 ago. 2020.

CORTÉS, A. G.; URQUÍ, L. C. Documento metodológico para la elaboración del inventario español de lugares de interés geológico (IELIG). Madrid: Instituto Geológico y Minero de España, 2009.

COVELLO, C. O patrimônio geológico e sítios de geodiversidade do município de Florianópolis / SC: estratégias de geoconservação. 2018. 374 f. Tese (Doutorado em Geografia) - Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2018.

CPRM - COMPANHIA DE PESQUISA DE RECURSOS MINERAIS / SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL. Mapa geodiversidade do Brasil (Escala 1:2.500.000 - legenda expandida). Brasília: CPRM / Serviço Geológico do Brasil, 2006. 68 p. CD-ROM.

CRÓSTA, A. P. Domo de Araguainha, GO/MT - o maior astroblema da América do Sul. In: SCHOBBENHAUS, C.; CAMPOS, D. A.; QUEIROZ, E. T.; WINGE, M.; BORN, M. B. (Edit.). Sítios geológicos e paleontológicos do Brasil. Brasília: CPRM, 2002. v. 1, 10 p.

DARDENNE, M. A.; CAMPOS, J. E. G. Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, GO - sítio de grande beleza cênica do centro-oeste brasileiro. In: SCHOBBENHAUS, C.; CAMPOS, D. A.; QUEIROZ, E. T.; WINGE, M.; BORN, M. B. (Edit.). Sítios geológicos e paleontológicos do Brasil. Brasília: CPRM, 2002. v. 1, 11 p.

EBERHARD, R. Pattern and process: towards a regional approach to national state assessment of geodiversity. Canberra: Australian Heritage Commission & Environment Forest Taskforce, Environment Australia, 1997. (technical series n. 2).
EMATER - Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária. Classes de solos dos municípios goianos. Goiânia: EMATER, 2016.
FERREIRA, B. M. Geodiversidade no município de Paraúna/Goiás. 2016. 83 f. Dissertação (Mestrado em Geografia), Instituto de Estudos Socioambientais, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2016.

FERREIRA, F. A. O.; CARNEIRO, V. A. Trabalho de campo como instrumento de ensino-aprendizagem realizado no Parque Estadual da Serra Dourada (Goiás). Revista Mirante, Anápolis, v. 13, n. 2, p. 37-53, 2020.
FERREIRA, M. I. Paisagens do Cerrado: Um estudo do subsistema de veredas. In: GOMES, H. (Coord.). Universo do Cerrado. Goiânia: UCG, 2008. v. 1.

FISHMAN, I. L.; KAZAKOVA, Y.; NUSIPOV, E. Ways of acti-vization of geodiversity protection in Kazakhstan. ProGeo’98, n. 17, 1998. [n. p.].
FRANÇA, L. F. O. Geodiversidade como ferramenta para o desenvolvimento geoturístico do município de Lagoa dos Gatos - PE. 2015. 257 f. Tese (Doutorado em Geociências) - Centro de Tecnologia e Geociências, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2015.

FRANCO, A. C. S.; CARNEIRO, V. A. Trabalho de campo como complemento para o ensino e aprendizagem - olhares sobre o Parque Estadual da Serra Dourada - GO. Revista Mirante, Anápolis, v. 13, n. 1, p. 258-268, 2020.
GODINHO, R. G.; CRISTÓVÃO, C. A. M.; SIMON, A. P.; ORSI, M. L.; OLIVEIRA, I. J. Geomorfologia e turismo no município de Pirenópolis (GO). Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 12, n. 37, p. 73-84, mar. 2011.

GRAY, M. Geodiversity: valuing and conserving abiotic nature. Chichester: Wiley-Blackwell, 2004.

GRAY, M. Geodiversity: valuing and conserving abiotic nature. Chichester: Wiley Blackwell, 2013.

GRAY, M. Geodiversity: the backbone of geoheritage and geoconservation. In: REYNARD, E. BRILHA, J. (Org.). Geoheritage: assessment, protection and manegement. Amsterdam: Elsevier, p. 13-24, 2018.

HASSAN, R.; SCHOLES, R.; ASH, N. (Eds.). Ecosystems and human well-being: current state and trends. Washington: Island Press, 2005.

HENRIQUES, M. H.; REIS, R. P.; BRILHA, J.; MOTA, T. S. Geoconservation as an emerging geoscience. Geoheritage, v. 3, n. 2, p. 117-128, 2011.

HJORT, J.; GORDON, J. E; GRAY, M.; HUNTER JR, M. L. Why geodiversity matters in valuing nature’s stage. Conservation Biology, v. 29, n. 3, p. 630-639, 2015.

HOSE, T. A. Selling the story of britain’s stone. Environmental Interpretation, n. 2, p. 16- 17, 1995.

HOSE, T. A European geotourism – geological interpretation and geoconservation promotion for tourists. In: BARRETINO, D.; WIMBLEDON, W. P.; GALLEGO, E. (Eds.), Geological Heritage: Its Conservation and Management. Madrid: Instituto Tecnologico Geominero de Espana, 2000. p. 127-146.

ICNF - INSTITUTO DA CONSERVAÇÃO DA NATUREZA E DAS FLORESTAS. Património geológico e geossítios. Lisboa: ICNF, 2017. Disponível em: . Acesso em: 31 jul. 2020.

IUCN - INTERNATIONAL UNION FOR CONSERVATION OF NATURE. Geodiversity - world heritage and IUCN. 2015. Disponível em: . Acesso em: 09 ago. 2020.

JUSTINO, J. A. A.; CARNEIRO, V. A. (Re) conhecendo a geodiversidade na Serra Dourada - relato de experiência da visita a Reserva Biológica Prof. José Ângelo Rizzo em Goiás - GO. Revista Mirante, Anápolis, v. 13, n. 1, p. 246-257, 2020.
KLINK, C. A.; MACHADO, R. B. A conservação do cerrado brasileiro. Megadiversidade, v. 1, n. 1, p. 147-155, jul. 2005.

KUBALÍKOVÁ, L. Geomorphosite assessment for geotourism purposes. Czech Journal of Tourism, v. 2, n. 2, p. 80-104, 2013.

LIMA, C. V. Patrimônio geológico do Estado de Goiás: estratégia de geoconservação com base no inventário e avaliação quantitativa de sítios geológicos de relevância científica. Goiânia: FAPEG, 2019. (relatório de pesquisa; 98 p.).

LIMA, C. V.; PINTO FILHO, R. F. Os temas e os conceitos da geodiversidade. Revista Sapiência, Iporá, v. 7, n. 4, p. 223-239, dez. 2018.
LIMA, C. V.; NASCIMENTO, M. A. L. Definição das categorias temáticas para o inventário de locais de interesse geológico. In: Simpósio Brasileiro de Patrimônio Geológico, V, Crato. Anais... Crato: SBPG, out. 2019.

LIMA, C. V.; CANDEIRO, C. R. A., FERREIRA, B. M.; COSTA, R. F.; MORAIS, E. M.; SIMBRAS, F. M. O primeiro geossítio paleontológico do Cretáceo Superior do Parque Estadual de Paraúna, Centro-sul do Estado de Goiás. In: Simpósio Brasileiro de Patrimônio Geológico, V, Crato. Anais... Crato: SBPG, out. 2019.

LIMA, A. M. Avaliação da geodiversidade do munícipio de Caiapônia - Goiás. 2020. 132 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Instituto de Estudos Socioambientais, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2020.

LIMA, C. V.; PINTO FILHO, R. F.; SANTOS, L. R. Inventário de geossítios associados à historia da mineração na Região do Ouro - GO. Revista Mirante, Anápolis, v. 11, n. 8, p. 109-119, 2018.

MACHADO, R. B.; RAMOS NETO, M. B.; PEREIRA, P. G. P.; CALDAS, E. F.; GONÇALVES, D. A.; SANTOS, N. S.; TABOR, K.; STEININGER, M. Estimativas de perda da área do cerrado brasileiro. Brasília: Conservação Internacional, 2004.

MANSUR, K.L.; ROCHA, A.J.D.; PEDREIRA, A.J.; SCHOBBENHAUS, C.; SALAMUNI, E.; ERTHAL, F.L.C.; PIEKARZ, G.F.; WINGE, M.; NASCIMENTO, M.A.L.; RIBEIRO, R.R. Iniciativas Institucionais de valorização do patrimônio geológico no Brasil. Boletim Paranaense de Geociências, Paraná, v. 70, p. 2-27. 2013.

MANSUR, K. L. Patrimônio geológico, geoturismo e geoconservação: uma abordagem da geodiversidade pela vertente geológica. In: GUERRA, A. J. T., JORGE, M. C. O. (Orgs.). Geoturismo, Geodiversidade, Geoconservação: abordagens geográficas e geológicas. São Paulo: Oficina de Textos, 2018.

MATEUS, N. B. Caracterização da geodiversidade no Parque Estadual da Serra de Jaraguá - GO. 2018. Monografia (Graduação em Ciências Ambientais) - Instituto de Estudos Socioambientais, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2018.

MATEUS, N. B. Cataratas de Itaguaçu (GO): uma análise ecossistêmica da geodiversidade. 2020. 65 f. Relatório (Exame de Qualificação do Mestrado em Geografia) - Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Estadual de Goiás, Cidade de Goiás, 2020.

MEIRA, S. A; MORAIS, J. O. Os conceitos de geodiversidade, patrimônio geológico e geoconservação: abordagens sobre o papel da geografia no estudo da temática. Boletim de Geografia, v. 34, n. 3, p. 129-147, 2016.

MEIRA, S. A.; NASCIMENTO, M. A. L.; MEDEIROS, J. L.; SILVA, E. V. Aportes teóricos e práticos na valorização do geopatrimônio: estudo sobre o Projeto Geoparque Seridó (RN). Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 20, n. 71, p. 384-403, set. 2019.

MENDONÇA, D. P.; SANTOS; J. C. V.; CARNEIRO, V. A. Relato de experiência sobre a geodiversidade no Parque Estadual da Serra Dourada. Revista Mirante, Anápolis, v. 13, n. 2, p. 22-36, 2020.
MMA - Ministério do Meio Ambiente. Biomas. Disponível em: . Acesso em: 19 ago. 2018.

MORAES, J. M. (Org.). Geodiversidade do Estado de Goiás e do Distrito Federal. Goiânia: CPRM, 2014.

MOURA, F. B.; CARNEIRO, V. A. Trabalho de campo no Parque Estadual da Serra Dourada: um olhar da disciplina de Tópicos de Geodiversidade. Revista Territorial, Cidade de Goiás, v. 8, n. 2, p. 56-66, 2019.
NASCIMENTO, M. A. L.; ROCHA, A. J. D.; NOLASCO, M. C. Patrimônio geológico e mineiro no nordeste do Brasil. Boletim Paranaense de Geociências, Curitiba, v. 70, p. 103-119, 2013.

NASCIMENTO, M. A. L. S. O meio físico do Cerrado: revisitando a produção teórica pioneira. In: ALMEIDA, M. G. (Org.) Abordagens geográficas de Goiás: o natural e o social na contemporaneidade. Goiânia: IESA, 2002. p. 47-89.

NASCIMENTO, M. A. L.; RUCHKYS, U. A.; MANTESSO NETO, V. Geodiversidade, geoconservação e geoturismo: trinômio importante para a proteção do patrimônio geológico. Natal: SBG, 2008.

NIETO, L. M. Geodiversidad: propuesta de una definición integradora. Boletín Geológico y Minero, v. 112, n. 2, p. 03-12, 2001.

PANIZZA, M. Geomorphosites: concepts, methods and examples of geomorphological survey. Chinese Science Bulletin, v. 4-6, n. 46, p. 4-5, dez. 2001.

PANIZZA, M.; PIACENTE, S. Geomorphosites and geotourism. Revista Geográfica Acadêmica, v. 2, n. 1, p. 5-9, 2008.

PEREIRA, A. R. Patrimônio geomorfológico no litoral sudoeste de Portugal. Revista Finisterra, v. 30, n.59-60, p. 07-25, 1995.

PEREIRA, R. G. F. A. Geoconservação e desenvolvimento sustentável na Chapada Diamantina (Bahia - Brasil). 2010. 318 f. Tese (Doutorado em Ciências Geológicas) - Escola de Ciências, Universidade do Minho, Braga, 2010.

PINTO FILHO, R. F. Geossítio Pedreira da Prefeitura: proposta de implantação da geoconservação em área degradada pela mineração de quartzito no município de Pirenópolis - GO. 2011. Monografia (Bacharelado em Geografia) - Instituto de Estudos Socioambientais, Universidade Federal de Goiás. 2011.

PINTO FILHO, R. F. Inventário e avaliação da geodiversidade no município de Goiás e Parque Estadual da Serra Dourada. 2014. 101 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Instituto de Estudos Socioambientais, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2014.

PINTO FILHO, R. F. O índice de geodiversidade do Estado de Goiás e Distrito Federal: uma avaliação sobre as unidades de conservação. 2019. 140 f. Tese (Doutorado em Geografia) - Instituto de Estudos Socioambientais, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2019.

PONCIANO, L. C. M. O.; CASTRO, A. R. S. F.; MACHADO, D. M. C.; FONSECA, V. M. M.; KUNZLER, J. 2011. Patrimônio geológico-paleontológico in situ e ex situ: definições, vantagens, desvantagens e estratégias de conservação. In: CARVALHO, I. S.; SRIVASTAVA, N. K.; STROHSCHOEN JUNIOR, O.; LANA, C. C. Paleontologia: cenários de vida. Rio de Janeiro: Interciência, v. 4, 2011. p. 853-869.

PONCIANO, L. C. M. O.; MACHADO, D. M. C.; CASTRO, A. R. S. F. Patrimônio paleontológico. In: SOARES, M. B. (Org.). A paleontologia na sala de aula. Ribeirão Preto: Sociedade Brasileira de Paleontologia, 2015. p. 460-472.

RATTER, J. A.; RIBEIRO, J. F.; BRIDGEWATER, S. The brazilian cerrado vegetation and threats to its biodiversity. Annals of Botany, v. 80, n. 3, p. 223-230, 1997.

REATTO, A.; MARTINS, E. S. Classes de solos em relação aos controles da paisagem do bioma Cerrado. In: SCARIOT, A.; SILVA, J. C. S.; FELFINI, J. M. Cerrado: ecologia, biodiversidade e conservação, Brasília: MMA, 2005. p. 47-59.

RIART, O. P.; CORTÉS, A., G.; PERELLÓ, J. M. M. Conservación del patrimonio histórico minero-metalúrgico español. In: Congreso Internacional de Minería y Metalurgia, IX, Tomo 5, León. Actas... León: CIMM, 1994. p. 433-448.

RODRIGUES, S. C.; BENTO, L. C. M. Cartografia da geodiversidade: teorias e métodos. In: GUERRA, A. J. T.; JORGE, M. C. O. (Org.). Geoturismo, geodiversidade e geoconservação: abordagens geográficas e geológicas. São Paulo: Oficina de Textos, 2018. p. 137-162.

RODRÍGUEZ, A. S. 2011. Estudio del patrimônio minero de Extremadura. In: FLORIDO, P.; RÁBANO, I. (Eds.). Una visión multidisciplinar del patrimônio geológico y minero. Madrid: Instituto Geológico y Minero de España, 2011. p. 01-30.

SCARIOT, A.; SILVA, J. C. S.; FELFILI, J. M. (Orgs.). Cerrado: ecologia, biodiversidade e conservação. Brasília: MMA, 2005.

SCHOBBENHAUS, C.; SILVA, C. R. Geoparques do Brasil - propostas. Brasília: CPRM, 2012.

SHARPLES, C. A methodology for the identification of significant landforms and geological sites for geoconservation purposes. Hobart: Forestry Commission Tasmania, 1993.

SHARPLES, C. Concepts and principles of geoconservation. Hobart: Tasmania Parks & Wildlife Service, 2002.

SHARPLES, C. Geoconservation in forest management – principles and procedures. Tasfo-rests, v. 7, n. 12, p. 37-50, 1995.

SILVA, J. F. A.; AQUINO, C. M. S. Panorama geral das iniciativas de geoconservação do patrimônio geológico internacionais e nacionais. Caderno de Geografia, Belo Horizonte, v. 27, n. 1, p. 2318-2962, 2017.

STANLEY, M. Geodiversity. Earth Heritage, v. 14, p. 15-18, 2000.

UNESCO. UNESCO global geoparks - celebrating earth hearitage, sustaining local communities. Paris: UNESCO, 2016. Disponível em: . Acesso em: 12 ago. 2020.

URQUÍ, L. C. Geoconservación. Madrid: Catarata, 2012.

VALCARCE, E. G.; CORTÉS, A. G. El patrimonio geológico - bases para su valoración, protección, conservación y utilización. Madrid: Ministerio de Obras Públicas, Transportes y Medio Ambiente (MOPTMA), 1996.

VIEIRA, A. O patrimônio geomorfológico no contexto da valorização da geodiversidade: sua evolução recente, conceitos e aplicação. Revista Cosmos, Presidente Prudente, v. 7, n. 1, p. 28-59, 2014.

VON AHN, M. M.; SIMON, A. L. H. Geografia Física e Geodiversidade: análise da produção científica brasileira entre os anos de 2007 e 2006. In: Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada, XII, Campinas. Anais... Campinas: SBGFA, 2017. p. 3090-3101.

ZANATTO, V.; STEINKE, V.; VIEIRA, A. (2019). Impactos do geoturismo na caverna Terra Ronca, Goiás, Brasil. Revista de Geografia e Ordenamento do Território, Guimarães, n. 16, p. 391-414, mar. 2019.
Publicado
2020-09-09
Como Citar
Carneiro, V., Lima, C., & Lima, A. (2020). Geodiversidade no Cerrado Goiano. Élisée - Revista De Geografia Da UEG, 9(2), e922023. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/elisee/article/view/10863