Avaliação Qualis-Capes 2017-2020 e os novos desafios da produção científica em geografia no Brasil

Qualis/Capes evaluation 2017-2020 and the new challenges of scientific production In geography in Brazil

  • Juheina Lacerda Ribeiro Viana Universidade Federal de Goiás - IESA
Palavras-chave: Produção científica, Avaliação, Periódicos, Geografia, Qualis Periódicos.

Resumo

Resumo: A estratificação da produção científica dos programas de pós-graduação no que tange a publicação de artigos em periódicos em geografia tem evidenciado intensas transformações, conforme apontam os relatórios preliminares da última avaliação quadrienal do Qualis-Capes (2017-2020). Diante das transformações metodológicas adotadas, com destaque para as indexações, que representam 65% de toda a avaliação, realizou-se uma comparação entre os critérios adotados nas avaliações quadrienais anteriores por meio das fichas de avaliação e documentos de área, como forma de verificar as transformações implementadas, bem como os novos direcionamentos que a avaliação  foi implementando a cada processo. A inclusão das áreas mãe, peso relativo entre indexadores e pouca importância para o processo editorial são elementos que suscitaram o debate. Os dados apresentados e questões levantadas colocam a necessidade de aprimoramento da avaliação, mediante uma interlocução mais clara e objetiva entre as diferentes áreas do conhecimento, com vistas a estabelecer critérios suficientes para orientar o processo editorial.

Qualis/Capes evaluation 2017-2020 and the new challenges of scientific production In geography in Brazil

Abstract: The stratification of the scientific production of postgraduate programs regarding the publication of articles in periodicals in Geography has shown intense transformations, according to previous the preliminary reports of the last four-years assessment of Qualis-Capes (2017-2020). In the face of the methodological transformations adopted, especially the indexations which represent 65% of the entire evaluation, a comparison was made between the criteria adopted in the previous quadrennial evaluations through the evaluation forms and area documents as a way of verifying the transformations implemented, as well as the new directions that the evaluation was implemented in each process. The inclusion of the mother areas, relative weight among indexers and little importance for the editorial process are elements that raised the debate. The data and questions raised to raise the necessity to improve the evaluation, through a clearer and more objective dialogue between the different areas of knowledge to establish sufficient criteria to guide the editorial process.

Keywords: Scientific production. Evaluation. Periodicals. Geography. Qualis Periodicals.

Evaluación Qualis-Capes 2017-2020 y los nuevos desafíos de la producción científica en geografía en Brasil

Resumen: La estratificación de la producción científica de los programas de posgrado con respecto a la publicación de artículos en revistas de geografía ha mostrado intensas transformaciones, como lo indican los informes preliminares de la última evaluación de cada cuatro años de Qualis-Capes (2017-2020). Ante las transformaciones metodológicas adoptadas, con énfasis en las indexaciones, que representan el 65% de toda la evaluación, se realizó una comparación entre criterios adoptados en las evaluaciones de cuatro años anteriores a través de las fichas de evaluación y documentos de área, como una forma de verificar las transformaciones implementadas, así como las nuevas direcciones que la evaluación fue implementando en cada proceso. La inclusión de áreas madre, peso relativo entre los indexadores y poca importancia para el proceso editorial son elementos que provocaron el debate. Los datos presentados y las preguntas planteadas indican la necesidad de mejorar la evaluación, a través de un diálogo más claro y objetivo Entre las diferentes áreas de conocimiento, con vistas de establecer criterios suficientes para orientar el proceso editorial.

Palabras clave: Producción científica. Evaluación. Revistas. Geografía. Revistas Qualis.

Biografia do Autor

Juheina Lacerda Ribeiro Viana, Universidade Federal de Goiás - IESA

Mestre e doutoranda em geografia pela Universidade Federal de Goiás.

Referências

AMORIM FILHO, Oswaldo Bueno. A pluralidade da Geografia e a necessidade das abordagens culturais. In: KOZEL, Salete; SILVA, Josué da Costa; GIL FILHO, Sylvio Fausto. Da percepção & cognição à representação: reconstruções teóricas da Geografia Cultural e Humanista. São Paulo: Terceira Margem; Curitiba: NEER, 2007.
ARRAIS, Tadeu Alencar. OLIVEIRA, Ivanilton José de. Uma reflexão metodológica sobre a avaliação de periódicos na área de Geografia. Revista da ANPEGE, v. 8, n. 9, p. 3-14, jan./jul. 2012.
ARRAIS, Tadeu Alencar. Editorial crítico ou o enigma do Qualis. Boletim Goiano De Geografia, v. 28, n. 2, p. 1-4, 2009.
BRASIL. Ministério da Educação. Parecer CFE no 977/65, aprovado em 3 dez. 1965. Disponível em: . Acesso em: 02 jul. 2019.
BUSH, Vannevar. As We May Think. The Atlantic Monthly, 176.1, 1945.
CNPq. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Informações sobre investimentos. 2019. Disponível em: . Acesso em: 14 de jun. 2019.
CAPES. Coordenação De Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Implementação do sistema Qualis. 1998. Disponível em: < https://www.capes.gov.br/images/stories/download/bolsas/Infocapes10_2_2002.pdf>. Acesso em: 10 jul. 2019.
______. Qualis periódicos: reestruturação do sistema e classificação dos periódicos em 2008. Instrução/DAV n. 05/2008, 6 de maio, 2008.
______. Documento de área 2007-2009. Disponível em: . Acesso em: 26 jul. 2019.
______. Documento de área 2010-2012. Disponível em: . Acesso em: 26 jul. 2019.
______. Documento de área 2013-2016. Disponível em: . Acesso em: 26 jul. 2019.
______. Documento de área 2017-2020. Disponível em: . Acesso em: 26 jul. 2019.
CLAVAL, Paul. Epistemologia da geografia. Tradução Margareth de Castro Afeche Pimenta e Joana Afeche Pimenta. 2.ed. rev. Florianópolis: Editora da UFSC, 2014.
CORRÊA, Roberto Lobato. Espaço, um conceito chave da geografia. In: CASTRO, Iná Elias, GOMES, Paulo Cesar da Costa, CORRÊA, Roberto Lobato (Org.). Geografia: conceitos e temas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2008. p. 15-47.
CRUZ, Carlos Henrique Brito. Vannevar Bush: uma apresentação. Revista Latinoamericana de Psicopatologia Fundamental, São Paulo, v. 14, n. 1, p. 11-13, 2011.
ESCOBAR, Herton. Ranking coloca revistas científicas brasileiras em “risco de extinção”. O Estado de São Paulo, 06 jul. 2009. Disponível em: . Acesso em: 15 de jul. 2019.
FINEP. Financiadora de Estudos e Projetos. Informações sobre agências de fomento. 2019. Disponível em: . Acesso em: 20 de jul. 2019.

GOMES, Paulo Cesar da Costa. Geografia e modernidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010.
______. Um lugar para a Geografia: contra o simples, o banal e o doutrinário. In: MENDONÇA, F. et al. Espaço e Tempo: complexidade e desafios do pensar e do fazer geográfico. Curitiba: Associação de Defesa do Meio Ambiente e Desenvolvimento de Antonina (Ademadan), 2009. p. 13-33.
HARZING, A-W. Definição de fator de impacto de publicações. 2002. Disponível em: . Acesso em: 20 de jun. 2019.
ISI. Institute for Scientific Information. Informações sobre indicadores de impacto. Disponível em: . Acesso em: 18 de jul. 2018.
JCR. Journal Citation. Informações sobre indicadores de impacto. Disponível em: . Acesso em: 18 de jul. 2018.
MERLO, Ivanésio. Das origens das revistas científicas ao Jornal Vascular Brasileiro. Jornal Vascular Brasileiro, v. 11, n. 2, p. 93-94, 2012. Disponível em: . Acesso em: 15.jul. 2019
MOREIRA, Ruy. Assim se passaram dez anos (A Renovação da Geografia no Brasil no Período 1978-1988). GEOgraphia. Ano II, n. 3, Niterói, p. 1-23, 2000. Disponível em: . Acesso em: 12 de jul. 2019.
______. Da espacidade ao espaço real: o problema da teoria geral a propósito do simples e do complexo em geografia. In: MENDONÇA, Francisco; LOWEN-SAHR, Cicillian; SILVA, Márcia da. Espaço e tempo: complexidade e desafios do pensar e do fazer geográfico. Curitiba: Ademadan, 2009. p. 121-134.
MORAES, Antônio Carlos Robert. Geografia: pequena história crítica. 20. ed. São Paulo: Hucitec, 1987.
MUGNAINI, Rogério. In book: Bibliometria e cientometria; reflexões teóricas e interfaces, Chapter: 40 anos de Bibliometria no Brasil: da bibliografia estatística à avaliação da produção científica nacional. Publisher: Pedro e João Editores, 2014. p. 37-58.
REUTERS, Thomsom. Informações sobre total de publicações e impacto. Canadá, 2016. Disponível em: . Acesso em: 25 de jul. 2018
REDALYC. Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal. Informações sobre publicações científicas. Brasil, 2019. Disponível em: . Acesso em: 20 de jun. 2019.
RIBEIRO, Darcy. UnB: invenção e descaminho. São Paulo: Avenir, 1978.
SANT’ANNA NETO, João Lima. Balanço e perspectivas da pós-graduação em geografia no Brasil – considerações sobre a avaliação trienal de 2010/2012. Revista da Anpege, v. 10, n. 14, p. 7-25, 2014.
SEER. Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas. Informações sobre publicações por área do conhecimento. 2018. Disponível em: . Acesso em: 26 ago. 2018.
SCIELO. Scientific Electronic Library Online. Informações sobre publicações científicas. Brasil, 2019. Disponível em: . Acesso em: 20 de jun. 2019.
SILVA, Mauricio Rocha e. Carta Aberta ao Presidente da Capes: o novo Qualis, que não tem nada a ver com ciência do Brasil. Pró-Fono R. Atual, Cient. v. 21, n. 4, p. 275-278, 2009.
ZIMAN, John. Conhecimento público. Belo Horizonte: Ed. Itatiaia; São Paulo: Ed. USP, 1979.
Publicado
2020-07-26
Como Citar
Lacerda Ribeiro Viana, J. (2020). Avaliação Qualis-Capes 2017-2020 e os novos desafios da produção científica em geografia no Brasil. Élisée - Revista De Geografia Da UEG, 9(2), e922001. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/elisee/article/view/10454