Proposta de dicionarização da língua Noke Koi

  • Maria Suelí Aguiar Universidade Federal de Goiás (UFG)

Resumo

O presente artigo é parte de uma proposta de dicionarização dessa língua. Ela é apenas uma apresentação ilustrativa da língua Noke Koiâ  contendo apenas uma parte dos itens lexicais, especificamente, parte daquelas entradas com letra “A”. Os Noke Koiâ foram conhecidos pelo etnônimo Katukina, porém, no decorrer das pesquisas, soube-se que esse etnônimo referia também a outros grupos indígenas (AGUIAR, 1994). O grupo Noke Koiâ é formado por 845 pessoas, aproximadamente, vivendo em oito comunidades distribuídas em duas áreas indígenas: Terra Indígena do Campinas/Katukina e Terra Indígena do Rio Gregório, ambas no município de Tarauacá, no estado do Acre. A área tradicional dos Noke Koiâ é a Terra Indígena Rio Gregório, na qual há duas comunidades, Nomanáwa e Vokõya, segundo Goes (2009). De acordo com os indígenas da Terra Indígena do Campinas, na localidade do Rio Gregório há 173 pessoas.

Publicado
2018-08-31
Como Citar
Aguiar, M. (2018). Proposta de dicionarização da língua Noke Koi. Via Litterae (ISSN 2176-6800): Revista De Linguística E Teoria Literária, 10(1), 171-196. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/vialitterae/article/view/9960
Seção
Linguística