Propostas para o ensino da produção de textos em livros didáticos: a escolarização da língua portuguesa

  • Mariana Queiroga Tabosa Universidade Federal de Minas Gerais (FaE/UFMG).
Palavras-chave: Livro didático. Produção de textos Escolarização da língua portuguesa.

Resumo

 Este artigo discute como ocorre a escolarização da língua portuguesa em três volumes de livros didáticos da 8ª série/9º ano publicados nas décadas de 1980, 1990 e 2000, a partir da análise das atividades de produção de textos escritos. As discussões têm seu suporte em referenciais dos campos da Educação e da Linguística, a exemplo de: Azevedo e Tardelli (2002); Bakhtin (2003; 2004); Batista (1997; 1999); Choppin (2007); Razzini (2000); Soares (1996; 2001). Os resultados do trabalho apontam que a escolarização da língua portuguesa nos livros didáticos analisados ocorre a partir de três concepções de língua: língua como sistema, língua como instrumento de comunicação e língua como interação. O hibridismo entre essas concepções acontece porque a escolarização do português se dá a partir de relações de interlocução complexas, estabelecidas entre instâncias curriculares, instâncias de produção e de avaliação de materiais didáticos, discussões teóricas no meio científico-acadêmico e modos de organização da cultura escolar.

 

Biografia do Autor

Mariana Queiroga Tabosa, Universidade Federal de Minas Gerais (FaE/UFMG).

Mestre em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (FaE/UFMG). Doutoranda em Educação, também na FaE/UFMG.

 

Como Citar
Tabosa, M. (1). Propostas para o ensino da produção de textos em livros didáticos: a escolarização da língua portuguesa. Via Litterae (ISSN 2176-6800): Revista De Linguística E Teoria Literária, 3(1), 81-98. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/vialitterae/article/view/5355
Seção
Linguística