Aspectos da nasalização na língua Asurini do Xingu (Tupi-Guarani)

  • Antônia Alves Pereira Universidade Federal do Pará (UFPA)
Palavras-chave: Nasalização. Asurini. Fonemas. Vogais. Consoantes.

Resumo

Este trabalho apresenta uma proposta de análise para a nasalização na língua Asurini do Xingu. Para isso observa alguns trabalhos sobre nasalização nas línguas do tronco Tupi, além de buscar subsídio em modelos teóricos que tratam do fenômeno da nasalização nas línguas do mundo. Essa língua apresenta uma série de vogais nasais que se opõe a outra de vogais orais, além disso, apresenta uma série de consoantes nasais e outra de consoantes oclusivas orais. Uma análise que considere como fonemas as consoantes nasais, ao invés das consoantes oclusivas orais, é mais consistente com a estrutura fonêmica da língua. Assim, adotamos nesse trabalho a análise que considera como fonema as consoantes nasais.

Biografia do Autor

Antônia Alves Pereira, Universidade Federal do Pará (UFPA)

Doutora em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Professora de Linguística na Universidade Federal do Pará (UFPA).

Como Citar
Pereira, A. (1). Aspectos da nasalização na língua Asurini do Xingu (Tupi-Guarani). Via Litterae (ISSN 2176-6800): Revista De Linguística E Teoria Literária, 3(2), 237-246. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/vialitterae/article/view/5334
Seção
Linguística