REFUGOS DA CIDADE ESTRAMBÓTICA: NATUREZA, SOCIEDADE E UTOPIA EM LIMA BARRETO

  • Ravel Giordano Paz Universidade Estadual de Goiás (UEG)
Palavras-chave: Lima Barreto. Literatura comparada (Brasil e Rússia). Representação da natureza.

Resumo

O trabalho discute a articulação entre representação e sentimento da natureza e elementos histórico-sociais, ideológicos e utópicos na obra de Lima Barreto. Para fundamentar essa discussão, buscamos investigar inicialmente a configuração dessa problemática em momentos-chave da literatura brasileira – particularmente, em textos de José de Alencar e Aluízio Azevedo –, para em seguida nos determos em dois romances do escritor carioca: Vida e morte de M. J. Gonzaga de Sá e
Clara dos Anjos. A estratégia crítica do trabalho também passa pela comparação com textos de dois escritores russos – Leon Tolstói e Máximo Gorki – nos quais aquela articulação é igualmente fundamental.

Biografia do Autor

Ravel Giordano Paz, Universidade Estadual de Goiás (UEG)
Professor efetivo da Universidade Estadual de Goiás (UEG). Doutor em Letras pela Universidade de São Paulo (USP).
Como Citar
Paz, R. (1). REFUGOS DA CIDADE ESTRAMBÓTICA: NATUREZA, SOCIEDADE E UTOPIA EM LIMA BARRETO. Via Litterae (ISSN 2176-6800): Revista De Linguística E Teoria Literária, 1(1), 224-239. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/vialitterae/article/view/4571
Seção
Teoria Literária