Para uma metodologia própria para a Ecolinguística e a ADE

  • Samuel de Sousa Silva Universidade Federal de Goiás/NELIM (UFG)
  • Elza Kioko N. N. do Couto Universidade Federal de Goiás/NELIM (UFG)
Palavras-chave: Ecolinguística, Metodologia, Multimetodologia.

Resumo

O objetivo principal deste artigo é discutir a questão da metodologia na ecolinguística, disciplina relativamente jovem, a fim de sugerir bases sólidas para pesquisas na área. Por se tratar de uma disciplina que encara seu objeto de modo holístico, sua metodologia só pode ser a multimetodologia. O artigo sugere ainda alguns procedimentos de análise com base em diretrizes ecossistêmicas. Essas diretrizes podem ser se distribuem pelo domínio do natural, do mental e do social, em consonância com os princípios da linguística ecossistêmica. 

Biografia do Autor

Samuel de Sousa Silva, Universidade Federal de Goiás/NELIM (UFG)

Doutorando em Linguística pelo Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística da Faculdade de Letras da Universidade Federal de Goiás – bolsista CNPQ.  Pesquisador do Núcleo de Estudos de Ecolinguística e Imaginário (NELIM), cadastrado no CNPq. E-mail: samueleraquel@hotmail.com.

Elza Kioko N. N. do Couto, Universidade Federal de Goiás/NELIM (UFG)

Professora na graduação e Pós-graduação da Universidade Federal de Goiás. Possui pós-doutorado em Linguística na UNB, mestrado e doutorado em Língua Portuguesa pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. É coordenadora do Núcleo de Ecolinguística e Imaginário (NELIM), cadastrado no CNPq. E-mail: kiokoelza@gmail.com. 

Como Citar
Silva, S., & Couto, E. (1). Para uma metodologia própria para a Ecolinguística e a ADE. Via Litterae (ISSN 2176-6800): Revista De Linguística E Teoria Literária, 7(1), 143-155. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/vialitterae/article/view/4457