Revisitando a Análise do Discurso Ecológica (ADE)

  • Elza Kioko Nakayama Nenoki do Couto Universidade Federal de Goiás/NELIM (UFG)
Palavras-chave: Ecolinguística, Análise do Discurso Ecológica, Ecoideologia.

Resumo

Este artigo é uma re-visita à Analise do Discurso Ecológica (ADE), apresentada mais pormenorizadamente outras publicações. Ele começa pela apresentação de algumas fontes de inspiração (Análise do Discurso Positiva, Ecologia Social, Ecologia Profunda, Taoísmo etc.). A ADE é comparada às análises do discurso tradicionais, tais como a francesa iniciada com Michel Pêcheux e a inglesa baseada na obra de Norman Fairclough. Enquanto estas se baseiam fundamentalmente em ideologia (marxista) e relações de poder, a ADE enfatiza a vida. Ela procura defender a vida sempre que possível, bem como evitar o sofrimento por parte de seres vivos. Mas, uma vez que as ideologias são inevitáveis, a ADE abraça uma ecoideologia ou bioideologia. Por exemplo, ao analisar um texto sobre uma mulher que apanha de seu marido bêbado, os praticantes de ADE a defende não por ser mulher, mas um ser vivo que está sofrendo.

Biografia do Autor

Elza Kioko Nakayama Nenoki do Couto, Universidade Federal de Goiás/NELIM (UFG)

Professora na graduação e Pós-graduação da Universidade Federal de Goiás. Possui pós-doutorado em Linguística na UNB, mestrado e doutorado em Língua Portuguesa pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. É coordenadora do Núcleo de Ecolinguística e Imaginário (NELIM), cadastrado no CNPq. E-mail: kiokoelza@gmail.com. 

Como Citar
Couto, E. (1). Revisitando a Análise do Discurso Ecológica (ADE). Via Litterae (ISSN 2176-6800): Revista De Linguística E Teoria Literária, 7(1), 117-129. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/vialitterae/article/view/4455