O TERRITÓRIO CORPORATIVO DA MINERAÇÃO NA SERRA DO BRIGADEIRO, MINAS GERAIS

  • Gustavo Soares Iorio Universidade Federal de Viçosa (UFV)
  • Lucas Magno Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais (IF Sudeste MG)

Resumo

Resumo: O objetivo deste texto é compreender a instauração de um território corporativo da Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) na Serra do Brigadeiro. Para tanto, nos valemos do conceito de Redes Globais de Produção para compreender o sentido desta forma específica de território. O texto foi dividido em três seções, sendo que na primeira delas discutimos os conceitos de território corporativo e Redes Globais de Produção (RGP); na segunda abordamos as características da RGP do alumínio e o lugar do Brasil e da CBA nesta rede; e, por fim, discutimos a territorialidade da CBA na Serra do Brigadeiro.

Palavras-chave: Mineração. Redes Globais de Produção. Serra do Brigadeiro. Companhia Brasileira de Alumínio (CBA).

 

Abstract: The aim of this paper is to understand the establishment of a corporate territory of the Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) in the Serra do Brigadeiro. To do so, we use the concept of Global Production Networks (GPN) to understand the meaning of this specific form of territory. The text is divided into three main sections, in the first, we discuss the concepts of corporate territory and GPN; next, we address the characteristics of aluminum RGP and the place of Brazil and CBA in this network; at the end, we discuss the territoriality of CBA in the Serra do Brigadeiro.

Keywords: Mining. Global Production Networks. Serra do Brigadeiro. Companhia Brasileira de Alumínio.

Biografia do Autor

Gustavo Soares Iorio, Universidade Federal de Viçosa (UFV)

Professor na Universidade Federal de Viçosa (UFV)

Lucas Magno, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais (IF Sudeste MG)

Professor no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais (IF Sudeste MG)

 

Publicado
2019-12-17