O DIÁRIO REFLEXIVO NA FORMAÇÃO INICIAL DO PROFESSOR DE LÍNGUAS: RESSIGNIFICANDO A PRÁTICA

  • Lauro Luiz Luiz Pereira Silva
  • Maria Wilma Aparecida Silva Trajano Andrade
Palavras-chave: Diários reflexivos, Avaliação, Educação de professores

Resumo

Este artigo tem por objetivo problematizar como a utilização do gênero diário se estabeleceu como uma ferramenta importante para o autoconhecimento e autocrítica de professores em formação do curso de Letras de uma universidade pública estadual de uma cidade do interior do estado de Goiás. Consideramos como base teórica: (a) o conceito de diário e sua utilização na prática e pesquisa educacional, Machado (1998); (b) diários reflexivos na formação de professores, Porter et all (1990) e (c) o gênero diário em um contexto de prática reflexiva crítica, Liberalli (1999).O material documentário deste estudo é composto de excertos de diários reflexivos confeccionados por professores em formação da disciplina estágio supervisionado de um curso de Letras com dupla licenciatura de uma universidade publica estadual. Apresentamos como o gênero diário revelou-se uma ferramenta capaz de modificar a prática e até mesmo a formação dos professores de línguas em pré-serviço.

Biografia do Autor

Lauro Luiz Luiz Pereira Silva
Mestre em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Uberlândia. Experiência na área de Lingüística, com ênfase em Lingüística Aplicada, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino de línguas, ensino de línguas, crenças, cognições e TIC's.
Maria Wilma Aparecida Silva Trajano Andrade
Possui graduação em Letras - Licenciatura Plena pela Faculdade de Educação, Ciências e Letras de Quirinópolis (1995). Pós -graduada em Língua Portuguesa. Atua como coordenadora pedagógica na Rede Municipal de Ensino, na Escola Municipal Márcio Ribeiro. É professora da Universidade Estadual de Goiás- UEG, na área de Literatura Portuguesa ,Cultura e Linguagem e Estágio Supervisionado de Língua Portuguesa II . Professora do Ensino Fundamental e Médio do Colégio Estadual Dr. Pedro Ludovico . É mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação da PUC GO, na linha de pesquisa Teorias da Educação e Processos Pedagógicos .
Publicado
2014-04-04
Seção
Práticas Educacionais