A CRÍTICA À MODERNIDADE EM WALTER BENJAMIN E EM GILBERTO FREYRE: A QUESTÃO DA MASCULINIDADE E DA PROSTITUIÇÃO

  • Matheus Pontes Mesquita
Palavras-chave: Modernidade. Walter Benjamin. Gilberto Freyre.

Resumo

Walter Benjamin e Gilberto Freyre questionaram durante o século XX as consequências da modernidade liberal burguesa em seus espaços de vivência, propondo uma nova égide e agentes protagonistas na construção da sociedade desejada: a classe trabalhadora para Benjamim, numa Europa que principiava uma nova guerra, e, o nordestino e seu modelo patriarcal, num Brasil decadente e afeminado para Freyre. Apesar do fundo comum de oposição a modernidade, ao analisarem a sexualidade masculina e a prostituição, os referidos autores tiveram trajetórias de vida e em campos intelectuais distintos.

Biografia do Autor

Matheus Pontes Mesquita
Mestre em História Social e doutorando em História.
Publicado
2014-04-04
Seção
Humanidades