SABERES DOS COTIDIANOS: TECENDO TRILHAS PARA NOVOS MODOS DE PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO - QUOTIDIAN KNOWING: WEAVING PATHS TO NEW WAYS OF KNOWLEDGE PRODUCTION

  • Patrícia Baroni Baroni Câmpus Inhumas - Universidade Estadual de Goiás
Palavras-chave: Palavras-chave, Educação.Cotidiano.Táticas.Regulação.Emancipação - Key words, Education, everyday, tactics, regulation, emancipation.

Resumo

Resumo: O texto a seguir pretende apresentar a trajetória referente à
construção de conhecimento na modernidade a qual permeia muitos dos
saberesfazeres nos/dos cotidianos das escolas. Compreendida como sendo a
única trajetória legítima, a validação destes conhecimentos acaba por
negligenciar, inferiorizar e invisibilizar outros modos de produção dos
saberes. As instituições escolares, tradicionalmente reconhecidas como o
espaço da transmissão dos conteúdos, vêm através de artefatos sutis,
naturalizando mecanismos metodológicos e curriculares que legitimam a
existência de uma separação entre o sujeito que estuda e o objeto a ser
apreendido. Contudo, é interessante assinalar que, mesmo frente a
dispositivos regulatórios tão naturalizados, os sujeitos da educação não se
reduzem a eles. Assim, os saberes do cotidiano saltam no dia-a-dia das
muitas escolas, ainda que profanados por uma globalização daquilo que é
local. Esses saberes se evidenciam nas táticas dos praticantes (Certeau,
1994), diversas destas, de caráter emancipatório. Muito mais do que aquilo
que a modernidade limitou, as escolas cotidianamente têm produzido
conhecimento e se inventado com mil maneiras de caça não autorizada
(Certeau, 1994). É neste espaçotempo que se torna possível entender as
tensões entre regulação e emancipação.


Palavras-chave: Educação.Cotidiano.Táticas.Regulação.Emancipação


Abstract: The following text aims to present the course on the construction
of the knowledge in modern times, which permeates many of the
knowledge-doing in/of the everyday life at school. Understood as the only
legitimate way, the validation of this knowledge ends up by neglecting,
inferioring and making invisible the other ways of producing knowledge.
The schools, traditionally recognized as the space where content is
transmitted, come to naturalize with subtle artifacts methodological and
curricular mechanisms which legitimate the existence of a separation
between the subject who studies and the object to be learned. However, it is
interesting to remark that, even faced to such naturalized regulatory devices;
the subjects to education are not reduced to them. Thus, the everyday
knowing jumps on the school everyday and the education subjects are not
reduced to them, even if they are desecrated by the globalization of the local. These knowings are evidenced on the practitioners tactics (Certeau,
1994), many of these with an emancipatory character. Much more than that
which was limited by the modernity, the schools have been daily producing
knowledge and inventing themselves with a thousand ways of unauthorized
hunting (Certeau, 1994). In this timespace it becomes possible to
understand the tension between regulation and emancipation.


Key words: Education, everyday, tactics, regulation, emancipation.

Biografia do Autor

Patrícia Baroni Baroni, Câmpus Inhumas - Universidade Estadual de Goiás
Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (PROPED/UERJ) e Orientadora Pedagógica da Rede Municipal de Duque de Caxias/RJ.
Publicado
2014-08-25
Seção
Tema livre