REPENSANDO AS ESTRUTURAS

METALITERATURA E GENOCÍDIO NEGRO NO BRASIL

  • LUIZ HENRIQUE COSTA DE SANTANA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AGRESTE DE PERNAMBUCO (UFAPE)
  • GILMARA MABEL SANTOS UFAPE
  • EMANOEL RODRIGUES DE SOUZA

Resumo

Diante das circunstâncias que abarcam o meio social, é de suma importância discutir as posições e as concepções que circulam na sociedade, rever posicionamentos equivocados e preconceitos enraizados, assim, este trabalho visa expor uma sequência didática básica aplicada em uma escola da zona da mata. Os métodos que conduzem este trabalho se configuram como uma pesquisa-ação atrelada ao método de revisão bibliográfica. Por suporte teórico, para embasar a intervenção na escola, levaram-se em consideração os seguintes autores: Antonio Candido (1973) e seu trabalho sobre literatura e sociedade; Abdias do Nascimento (1978) e seu estudo a respeito do genocídio negro brasileiro; Nilson Carvalho (2018) e sua pesquisa sobre “Metaliteratura e obras”; e a letra da música “Canção Infantil”, do rapper César Mc (2019), trabalhada com três terceiros anos. Dessa forma, foi possível notar a importância que autores contemporâneos possuem em testificar e imprimir as visões de mundo que compreendem as suas vivências. Através dessa letra de música foi possível notar o que Abdias retrata como um "processo mascarado", que necessariamente não é tão mascarado assim; visto que a literatura, detentora desse paradigma ético, é utilizada como ferramenta de denúncia e resistência às opressões sofridas e às pressões enfrentadas. Portanto, é de suma importância aqui apontar para a literatura e a história como auxiliadoras na compreensão da realidade, e justamente foi esta a concepção passada, transmitida e construída com os alunos que receberam as visitas do grupo.

Publicado
2021-12-31
Seção
Dossiê Novo Normal (?): Artes e Diversidades em isolamentos