POLÍTICA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES E PROFESSORAS NO BRASIL:

O PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA NA REGIÃO NORTE

  • ANTONIA COSTA ANDRADE UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ
  • Maria da Conceição dos Santos Costa Universidade Federal do Pará (UFPA) https://orcid.org/0000-0002-8256-068X
  • Maria da Conceição ROSA CABRAL Universidade Federal do Pará (UFPA)

Resumo

A política de formação de professores/as no Brasil, instituída no âmbito social da lógica do modo de produção capitalista, vêm construindo alternativas de padronização, bem como, do controle do conjunto da classe trabalhadora em um processo de mutação da sua atividade. Nesse contexto de formação para o trabalho, este estudo analisa a política de formação de professores/as no Brasil, com foco no Programa Residência Pedagógica (PRP) na Amazônia.  Problematiza-se a disputa de um projeto curricular dos cursos de formação de professores/as, quando do alinhamento à Base Nacional Comum Curricular (BNCC), ao Projeto Pedagógico de Curso e o PRP. Os pressupostos teórico-metodológicos se fundamentam no materialismo histórico dialético, fazendo uso da análise documental, com destaque para as regulamentações da Capes e, dos projetos institucionais do Programa (versão 2020), das sete maiores IES federais do Norte. O tratamento dos dados se deu por meio da análise de conteúdo. Os resultados indicam que a Região Norte, ainda se mantem historicamente, como a que menos recebe financiamento das políticas desenvolvidas no Brasil, pois recebeu um menor número de bolsas. Quanto aos Projetos do PRP, se apresentam alinhados às estratégias de controle do trabalho, com vinculação à Pedagogia das Competências, validando a lógica dicotômica entre trabalho manual e intelectual na Educação Superior. No entanto, em que pese as contradições de opções teórico-metodológicas, impostas pelos critérios do Edital, registra-se que as Universidades da Região, forjaram em sua maioria, luta em defesa de investimentos para os estudantes e oportunidades de projetos formativos, por meio do PRP.

Palavras-chave: Política de Formação de professores/as. Programa Residência Pedagógica. Trabalho Docente. Educação Superior. Região Norte.

Biografia do Autor

Maria da Conceição dos Santos Costa, Universidade Federal do Pará (UFPA)

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Pará. Professora Adjunta da Universidade Federal do Pará. Docente do Instituto de Ciências da Educação – Faculdade de Educação Física da UFPA. Vice - Coordenadora do Eixo 2 da Rede UNIVERSITAS BR. Vice - Presidenta do Colégio Brasileiro de Ciências dos Esportes (CBCE). Coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação, Educação Física, Esporte e Lazer (GEPEF/UFPA)

Maria da Conceição ROSA CABRAL, Universidade Federal do Pará (UFPA)

Possui Doutorado em Educação pela UFPA (2019), Mestrado em Educação pela UNICAMP (2000) e Licenciatura em Ciências Biológicas pela UFPA (1988). Realizou estágio de doutorado sanduíche na Universidade de Lisboa, com bolsa CAPES. É Professora Adjunto IV do quadro efetivo permanente do Instituto de Ciências da Educação da UFPA na graduação e pós-graduação lato sensu.

Publicado
2022-02-03
Seção
Dossiê Políticas de educação superior: tendências e perspectivas