EDUCAÇÃO TERCIÁRIA

percepções iniciais de seus efeitos na Política de educação superior

  • BRUNO DE OLIVEIRA FIGUEIREDO FUNDAÇÃO DE APOIO À ESCOLA TÉCNICA (FAETEC)
  • Célia Cristina Pereira da Silva Veiga SECRETARIA DE ESTADO DE POLÍCIA MILITAR https://orcid.org/0000-0003-4932-5968

Resumo

A contrarreforma do ensino superior evidencia a luta empreendida por aparelhos privados de hegemonia e intelectuais orgânicos do capital pela direção da Política de Educação Superior no Brasil. As transformações ocorridas nesse contexto são concorrentes com a proposição do projeto educação terciária, amplamente difundido por organismos internacionais. Diante disso, tomamos a educação terciária como objeto e seus efeitos na Política de Educação Superior como questão de investigação. Nosso objetivo é relacionar as mudanças ocorridas na Política de Educação Superior brasileira ao projeto de educação terciária de modo a explicitar seus vínculos. Trata-se de uma pesquisa de natureza básica, com abordagem qualitativa e finalidade explicativa cujos procedimentos técnicos são a pesquisa bibliográfica e documental que se utiliza da análise de fontes bibliográficas e da documentação. Resultados iniciais apontam para a implementação diversificada de políticas alinhadas à concepção de educação terciária para o ensino superior no Brasil, com efeitos mediatos e imediatos. De modo mais aparente, a implementação dos Cursos Superiores de Tecnologia tem se estabelecido como modelo interessado, imediatista e pragmático. Contudo, a adoção de um conjunto diversificado de instrumentos tem produzido um efeito de cerco às margens da política, infundindo hegemonia em torno da terciarização da educação superior.

Publicado
2022-02-01
Seção
Dossiê Políticas de educação superior: tendências e perspectivas