ASPECTOS CLÍNICOS E ESTILO DE VIDA DE IDOSAS FISICAMENTE ATIVAS: UM OLHAR PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE DO INDIVÍDUO DIABÉTICO

  • André Barreto
  • Cleiton Francisco de Jesus
  • Juliara Bruna Fernandes Freitas
  • César Ricardo Lamp
  • Veridiana Mota Moreira

Resumo

A presente investigação buscou analisar os aspectos clínicos e o estilo de vida associados a gênese de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) em especial o diabetes mellitus (DM), seu aparecimento, meios de tratamentos e prevenção em mulheres com idade acima de 50 anos praticantes de atividade física regular e orientada no projeto 3ª idade em ação desenvolvido na Drogaria & Pharmacia Silva no município de Quirinopólis/GO em 2012. O estudo foi caracterizado como uma investigação descritiva. Utilizou-se, para tanto, uma anamnese médica composta por perguntas abertas e fechadas para a identificação dos fatores de risco associados à doença arterial coronariana (DAC), bem como o histórico familiar dos sujeitos dessa pesquisa. O número total de participantes foi 8, todos do gênero feminino, sendo 75% brancas e 25% pardas. Pelas respostas obtidas no preenchimento da anamnese, os resultados permitiram identificar que a grande totalidade da amostra investigada desconhece ou não possui instrução necessária para a compreensão das DCNTs que possam estar acometendo-os. Tal fato se identifica principalmente pelo acesso ao ensino onde apenas 14% das investigadas apresentam o 1º grau completo sendo este o maior tempo de permanência na escola no grupo em questão. Afora isso, 83% tem como ocupação a função do lar, apenas 17% estão vinculadas a instituições de ensino. No que tange a participação em atividades físicas regulares, 50% praticam ginástica, 30% musculação, 10% musculação e 10% outras atividades. O histórico familiar permitiu identificar um considerável percentual de hipertensos (34%), cardiopatas (33%), diabéticos (22%) e obesos (11%), porém, não existe uma relação direta com as patologias apresentadas pelo grupo no momento desta investigação, ou seja, a maioria investigada apresenta problemas na lombar e na cervical (26%), diabetes (21%), problemas musculares (16%), problemas na tireoide (11%), problemas cardíacos (11%) e problemas respiratórios (5%). Chama-se atenção apenas para a DM que tem aproximados seus valores percentuais de incidência na família e no grupo avaliado. Conclui-se, assim, que uma educação sobre as DCNTs é indispensável para a saúde e qualidade de vida da população de um modo geral. Mais estudos são necessários para que se possam fazer inferências contundentes sobre a presença de políticas públicas para os moradores do sudoeste goiano e mais especificamente do município de Quirinópolis.

 

Palavras-chave: DCNTs, diabetes, atividade física regular, prevenção, tratamento. 

Publicado
2013-11-12
Como Citar
BARRETO, A.; JESUS, C.; FREITAS, J. B.; LAMP, C.; MOREIRA, V. ASPECTOS CLÍNICOS E ESTILO DE VIDA DE IDOSAS FISICAMENTE ATIVAS: UM OLHAR PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE DO INDIVÍDUO DIABÉTICO. Praxia - Revista on-line de Educação Física da UEG, v. 1, n. 3, p. 57-78, 12 nov. 2013.
Seção
Artigos Acadêmicos e Relatos de Experiência