Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva no desempenho do salto vertical em atletas de handebol

  • Mariana Cerávolo Ferreira
  • Priscilla Mendonça Gomes
  • Franassis Barbosa de Oliveira

Resumo

O desempenho do salto vertical tem apresentado respostas controversas quando realizado após manobras de alongamento com Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva (FNP). O objetivo foi analisar a influência da técnica de alongamento com FNP no desempenho do salto vertical em atletas de handebol e comparar o desempenho do salto vertical de atletas de handebol antes, imediatamente após e 10, 15, 30, 45, 60 minutos e 24 horas após a aplicação da técnica de alongamento com FNP. Participaram do estudo oito atletas de handebol do gênero feminino (idade: 21,25 ± 2,5 anos) cadastradas na Federação Goiana de Handebol. As variáveis observadas foram: altura e pico de potência dos saltos. O desempenho do salto foi avaliado pelo Sargent Jump Test antes da aplicação do alongamento e em fase de recuperação (imediatamente após e em 10, 15, 30, 45, 60 minutos e 24 horas após a intervenção). Foram realizadas três séries de FNP manter-relaxar nos músculos ísquiossurais, gastrocnêmio e reto femoral, com seis segundos de isometria e 30 de sustentação. Houve redução significativa (p≤0,05) na altura e pico de potência dos saltos quando comparados o momento anterior ao alongamento e o período imediatamente após. Após 10 minutos o desempenho do salto já havia ultrapassado o inicial, sendo que após um período de 24 horas da intervenção ambas variáveis apresentaram um aumento significativo (p≤0,05). Conclui-se que a FNP manter-relaxar diminuiu significativamente o desempenho do salto vertical realizado imediatamente após a intervenção, maximizando significativamente o mesmo após 24 horas da aplicação da FNP
Publicado
2018-02-28
Como Citar
Ferreira, M., Gomes, P., & de Oliveira, F. (2018). Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva no desempenho do salto vertical em atletas de handebol. Movimenta (ISSN 1984-4298), 6(4), 574-582. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/movimenta/article/view/7021
Seção
Artigo Original