INFLUÊNCIA DA AMPLITUDE DE MOVIMENTO DE TORNOZELO NAS ALTERAÇÕES PROXIMAIS E DISTAIS NO TESTE STEP DOWN EM JOGADORES PROFISSIONAIS DE FUTEBOL

  • Amarú Czar Valdivia da Silva Universidade Estadual de Goiás
  • João Pedro da Silva Carto
  • Rina Márcia Magnani
  • Thiago Vilela Lemos
  • Franassis Barbosa de Oliveira
Palavras-chave: Amplitude de Movimento Articular, tornozelo, Extremidade Inferior, Quadril

Resumo

Objetivo: Demostrar a correlação da cinemática de amplitude de movimento (ADM) de dorsiflexão de tornozelo e de rotação interna (RI) de quadril com as alterações dinâmicas de membros inferiores durante o teste step down (TSD). Materiais e Métodos: Participaram do estudo trinta atletas de futebol profissional do sexo masculino do Vila Nova Esporte Clube, que foram avaliados quanto a aspectos funcionais e padrão de movimento por meio do teste de ADM de dorsiflexão em cadeia cinética fechada (CCF) e o TSD. Após a coleta de dados, foi realizada analise estatística por meio da correlação de Pearson com nível de significância (p <0,05). Resultados: Quanto maior o ângulo de dorsiflexão maior a queda pélvica durante o TSD verificado no membro inferior esquerdo (MIE), tendo uma correlação diretamente proporcional estatisticamente significante. Provavelmente estas alterações se manifestem decorrente de uma estratégia compensatória de extremidade inferior, enquanto os demais desalinhamentos também presentes no membro inferior direito (MID) de tronco, pelve e joelho não obtiveram uma correlação significante, sendo assim o resultado é apresentado de forma inversamente proporcional. Conclusão: De acordo com os resultados presentes nesta pesquisa, foi concluído que a ADM de dorsiflexão não apresentou relação significativa com as alterações dinâmicas de membros inferiores durante o TSD. Apenas um resultado correlacionou de forma significativa a queda pélvica com o aumento da ADM dorsiflexão no MIE, mas devido a carência de estudos, esse resultado se apresentou de forma inconclusiva.

 

Palavras-chave: Amplitude de Movimento Articular. Tornozelo. Extremidade Inferior.  Quadril.

Publicado
2021-09-16
Como Citar
Valdivia da Silva, A., da Silva Carto, J., Magnani, R. M., Vilela Lemos, T., & de Oliveira, F. (2021). INFLUÊNCIA DA AMPLITUDE DE MOVIMENTO DE TORNOZELO NAS ALTERAÇÕES PROXIMAIS E DISTAIS NO TESTE STEP DOWN EM JOGADORES PROFISSIONAIS DE FUTEBOL. Movimenta (ISSN 1984-4298), 14(2), 198-205. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/movimenta/article/view/11451
Seção
Artigo Original