ESTRESSE EM MÃES DE CRIANÇAS COM A SÍNDROME CONGÊNITA DE ZIKA

  • Thaís Mirely Lopes dos Santos
  • Gabriela Eiras Ortoni
  • Jennyfer Chrisostomo da Silva
  • Cejane Oliveira Martins Prudente
  • Maysa Ferreira Martins Ribeiro Universidade Federal de Goiás
Palavras-chave: Estresse psicológico. Mães. Síndrome Congênita de Zika. Microcefalia. Zika vírus.

Resumo

Objetivo: avaliar sintomas de estresse em mães de crianças com a Síndrome Congênita de Zika (SCZ) e verificar se há associações entre as manifestações de estresse e variáveis socioeconômicas e clínicas. Método: estudo transversal descritivo, realizado em um centro de reabilitação localizado em Goiânia/Goiás, Brasil. A amostra incluiu mães de crianças com a SCZ. Os instrumentos de coleta foram: questionário de dados clínicos das crianças e das mães, questionário sociodemográfico, Inventário de Sintomas de Stress para Adultos de Lipp (ISSL). Resultados:  participaram 30 mães de crianças com SCZ, com média de idade de 30,57 anos. A média de idade das crianças foi 2,4 anos e média do perímetro cefálico 28,7 centímetros. Quanto à avaliação do estresse materno, 66,7% das mães apresentavam sintomas de estresse, 80,0% estavam na fase de resistência e com predomínio de sintomas psicológicos (55,0%). Não houve associação de manifestações de sintomas de estresse materno e variáveis do perfil sociodemográfico e clínico. Conclusão: mães estão em processo de adoecimento psicológico. Destaca-se a importância de oferecer avaliação aprofundada e encaminhamento para tratamento psicológico e apoio para que elas consigam lidar com as altas demandas.

Palavras-chave: Estresse psicológico. Mães. Síndrome Congênita de Zika. Microcefalia. Zika vírus.

Publicado
2021-09-16
Como Citar
Santos, T. M., Ortoni, G., Silva, J., Prudente, C., & Ribeiro, M. (2021). ESTRESSE EM MÃES DE CRIANÇAS COM A SÍNDROME CONGÊNITA DE ZIKA. Movimenta (ISSN 1984-4298), 14(2), 296-306. Recuperado de https://www.revista.ueg.br/index.php/movimenta/article/view/11764
Seção
Artigo Original