UMA PROPOSTA DE JOGO DIDÁTICO COMO INSTRUMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM PARA A GEOGRAFIA ESCOLAR: DESBRAVANDO O PARQUE ESTADUAL DE PARAÚNA

Resumo

A escola é um importante espaço para construção de conhecimentos, por meio das ações cotidianas, os discentes problematizam fatos sociais e compreendem o dinamismo terrestre.  Nesse sentido, este artigo busca apresentar uma proposta de jogo didático como instrumento de ensino e aprendizagem para a Geografia escolar, a partir da utilização de elementos da geodiversidade (rochas, minerais e formas de relevo), que apresentam potencial geoturístico, existentes no Parque Estadual de Paraúna no município de Paraúna, sul do estado de Goiás. Para a confecção do jogo, se optou por um padrão no estilo de carta de baralho, tendo como base o mapa do Parque Estadual de Paraúna, com cartas ilustrando os elementos da geodiversidade. Através do jogo Desbravando o Parque Estadual de Paraúna, as crianças, poderão percorrer uma trilha e ao longo do percurso, entender os principais conceitos relacionados à geodiversidade e despertar para a geoconservação do parque. O jogo também leva a popularização dos conhecimentos científicos e divulgação das geociências.

Biografia do Autor

Cláudia Valéria de Lima, Doutora, Universidade Federal de Goiás

Possui graduação em Geologia pela Universidade de Brasília (1990), mestrado em Geociências pela Universidade Estadual de Campinas (1996) e doutorado em Geologia pela Universidade de Brasília (2002). Atualmente é professor associado do Instituto de Estudos Socioambientais da Universidade Federal de Goiás e docente do Programa de Pós-Graduação em Geografia. Atua nas áreas de geodiversidade, geoconservação e patrimônio geológico.

Carlos Roberto dos Anjos Candeiro, Doutor, Universidade Federal de Goiás

Graduado em Geografia pela Universidade Federal de Uberlândia e em Ciências Biológicas pela Universidade de Uberaba; Especialista em Gestão Ambiental pela Faculdade Católica de Uberlândia; Mestre e Doutor em Geologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro com partes dos estudos em Paleontologia e Estratigrafia realizados na Argentina e Canadá. Docente do Curso de Geologia da Universidade Federal de Goiás. É Professor/Orientador do Mestrado, do Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade Animal/UFG e do Programa de Pós-Graduação em Geologia do Mestrado e Doutorado da Universidade Federal do Ceará. Foi Editor-Chefe da Revista Científica do Curso de Geografia/UFU "Brazilian Geographical Journal: Geosciences and Humanities medium". É assessor ad-hoc dos periódicos internacionais Atti della Società Italiana di Scienze Naturali (Milão), Acta Paleontologica Polonica, Paleoworld (China), Revista Sociedade & Natureza entre outras. É autor sênior do livro "Dinossauros do Brasil". Possui inúmeros artigos científicos em revistas internacionais e nacionais, cerca de uma centena de contribuições em eventos científicos nacionais e internacionais. Foi editor do número especial do 1st Brazilian Dinosaur Sympoisum publicado na revista Journal of South American Earth Science. Atualmente possui cooperação científica com pesquisadores das universidades e institutos de pesquisas: Universidad Nacional de la Patagonia San Juan Bosco/Comodoro Rivadavia (Chubut, Argentina), do Museo Argentino de Ciencias Naturales (Buenos Aires, ARG), University of Alberta (Edmonton, Canadá), University of Edinburgh (Escócia) e também em diversas universidades federais e estaduais brasileiras. Os projetos têm sido financiados pela Jurassic Foundation. É membro das mais importantes sociedades paleontológicas do Brasil e do exterior; como a Sociedade Brasileira de Paleontologia, Sociedade Brasileira de Geologia, Sociedade Brasileira de História da Ciência, Asociación Paleontológica Argentina, The Palaeontological Association/UK, The Paleontological Society/USA, The Geological Society of Africa, assim como da National Geographic e Greenpeace. Atualmente é Bolsista de Produtividade Nível 2 do CNPq.

Publicado
2020-12-21