PAINÉIS DO PASSADO: DOS MECANISMOS DISCURSIVOS DE UM “PADRE-HISTORIADOR, DE UM HISTORIADOR-PADRE”

  • Felipe Freitag UFSM

Resumo

Resumo: Intenta-se, neste trabalho, analisar mecanismos discursivos utilizados para certa homogeneização de pensamentos e de condutas em um dado momento histórico de certa localização geográfica brasileira. Para tanto, tem-se como corpus o livro Painéis do passado, a história de Frederico Westphalen em sessenta quadros de literatura amena, de Mons. Vitor Battistella, de 1969 (mais especificamente o capítulo sobre o Cine Floresta). Investiga-se, portanto, por meio da Análise de discurso-enquanto teoria e metodologia-(PÊCHEUX, 1990), quais são as principais evidências de como tal obra serviu como protagonista no construto ideológico de sujeitos da região do Alto Uruguai do Rio Grande do Sul, obtendo, assim, uma espécie de censura através da religião.

Publicado
2020-12-21