RESENHA DO TEXTO “HABITAÇÃO E PRODUÇÃO DO ESPAÇO EM BELO HORIZONTE”

  • Rafael Lara Mazoni Andrade Observatório de Segurança Pública

Resumo

No final do século XIX, a cidade de Belo Horizonte foi planejada para ser a capital de Minas Gerais e romper com o passado representado pela antiga capital, Ouro Preto, em termos econômicos, políticos e arquitetônicos. A cidade foi anunciada em jornais de todo o país como um marco no urbanismo brasileiro – um espaço novo, pensado e executado com precisão de detalhes. O plano original de Belo Horizonte delimitava três áreas: (i) a zona urbana, o traçado ortogonal de ruas e avenidas, parques, praças e edificações públicas; (ii) a zona suburbana, que seria a futura área de expansão, separada da zona urbana pela Avenida do Contorno; e (iii) a zona rural, destinada a ser o “cinturão verde” da cidade.

Publicado
2020-12-21
Seção
Resenha Crítica