PAIXÃO E RESISTÊNCIA: DUAS FACES DA MESMA MOEDA?

  • EDUARDO LUIZ BACCARIN-COSTA

Resumo

Antonio Callado (1993), em artigo publicado no jornal Folha de São Paulo questiona qual seria o problema, se houvesse algum, de a libido ser um elemento tão vivo na alma do revolucionário? Até em que ponto a paixão carnal inibe a resistência e a luta pela restauração dos ideais democráticos? O presente artigo pretende discutir tais questionamentos a partir da análise dos contos Crime e Perdão, de Domingos Pelegrini Junior e Camila numa semana, de Ignácio de Loyola Brandão. Ambas as obras, ambientadas também nos anos de chumbo da Ditadura de Chumbo, discutem a questão da resistência literária ao Golpe, trazendo como pano de fundo histórias de paixões e resistência. Para isso, usaremos como referencial alguns estudos acerca da Teoria do Conto e da evolução do Conto no Brasil a fim de entendermos melhor não só às obras, mas o momento histórico e o papel da literatura e do literato naquela conjuntura. 

Publicado
2021-07-25