Evapotranspiração potencial (ETp) e sua influência na vazão de rios do Cerrado Brasileiro.

Potential evapotranspiration (PEt) and its influence on the flow rate of rivers in Brazilian Cerrado

  • Flávio Alves de Sousa Universidade Estadual de Goiás
  • Derick Martins Borges de Moura Universidade Estadual de Goiás - UEG
Palavras-chave: Evapotranspiração, Vazão, Potencial, Análise, Correlação

Resumo

O presente estudo buscou entender a interação da evapotranspiração na vazão dos rios, para isso utilizou-se como parâmetro de análise a evapotranspiração potencial (ETp) e a vazão (Q) no intervalo de tempo de dez anos (2010-2020) em três bacias hidrográficas do estado de Goiás (Bacia do Rio Verde/Verdão; Bacia do Caiapó e Bacia do Paranã). Foram avaliadas as variações da ETp e das vazões dos mananciais dentro do período a fim de buscar as correlações entre estas variáveis. Considerando que o aumento de ETp é resultado do aumento da temperatura (T) e da diminuição da precipitação (P), esta última também foi utilizada nos parâmetros de análise. Foram calculados os índices de correlação entre as variáveis ETp, Q, P e T considerando o ano civil e hidrológico. Dados de vazão foram obtidos de estações fluviométricas diretamente do site da Agencia Nacional de Águas (ANA) no sistema HidroWeb. Informações sobre temperatura, chuvas e evapotranspiração foram obtidos de estações pluviométricas no site do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). Os resultados obtidos apontaram para uma correlação forte entre ETp e Q, mostrando que a primeira influencia significativamente na segunda. Constatou-se ainda que ETp tem aumentado nos últimos dez anos, bem como as vazões nas três bacias apresentaram declínio no mesmo período.     

Palavras-chave: balanço hídrico; bacia hidrográfica; precipitação; temperatura; correlação.

Potential evapotranspiration (PEt) and its influence on the flow rate of rivers in Brazilian Cerrado

Abstract: The present study sought to understand the interaction of evapotranspiration in the flow rate of rivers. For this was anlysed the potential evapotranspiration (PEt) and the flow rate (Q) in the ten-year period (2010-2020) in three hidrographic basins of Goiás State (Green River Basin; Caiapó Basin and Paranã Basin). Variations in PEt and streamflows within the period were evaluated in order to search for correlations between these variables. Considering that the increase in PEt is a result of the increase in temperature (T) and the decrease in precipitation (P), the latter was also used in the analysis parameters. Correlation indices between the variables PEt, Q, P and T were calculated considering the civil year and hydrological year. Flow rate data were obtained from fluviometric stations in the website of the National Water Agency (ANA) in the HidroWeb system. Information on temperature, rainfall and evapotranspiration were obtained from rainfall stations on the website of the National Institute of Meteorology (INMET). The results obtained pointed to a strong correlation between PEt and Q, showing that the first significantly influences the second. It was also found that PEt has increased in the last ten years, as well as the outflows in the three basins showed a decline in the same period.

Keywords: water balance; watershed; precipitation; temperature; correlation.

 

Evapotranspiración potencial (ETp) y su influencia en el caudal de los ríos del Cerrado brasileño

Resumen: El presente estudio buscó comprender la interacción de la evapotranspiración en el caudal de los ríos. Para ello se analizó la evapotranspiración potencial (PEt) y el caudal (Q) en el período de diez años (2010-2020) en tres cuencas hidrográficas del estado de Goiás (Cuenca del Río Verde; Cuenca del Caiapó y Cuenca del Paranã). Se evaluaron las variaciones en el PEt y los caudales dentro del período para buscar correlaciones entre estas variables. Considerando que el aumento de PEt es resultado del aumento de temperatura (T) y la disminución de la precipitación (P), esta última también se utilizó en los parámetros de análisis. Se calcularon índices de correlación entre las variables PEt, Q, P y T considerando el año civil y el año hidrológico. Los datos de caudal se obtuvieron de las estaciones fluviométricas en el sitio web de la Agencia Nacional del Agua (ANA) en el sistema HidroWeb. La información sobre temperatura, precipitación y evapotranspiración se obtuvo de las estaciones de precipitación en el sitio web del Instituto Nacional de Meteorología (INMET). Los resultados obtenidos apuntan a una fuerte correlación entre PEt y Q, mostrando que el primero influye significativamente en el segundo. También se encontró que el PEt ha aumentado en los últimos diez años, así como las salidas en las tres cuencas mostraron una disminución en el mismo período.

Palabras clave: equilibrio hídrico; cuenca hidrográfica; precipitación; temperatura; correlación.

Biografia do Autor

Flávio Alves de Sousa, Universidade Estadual de Goiás

Graduado, mestre e Doutor em Geografia. Professor da Universidade Estadual de Goiás, unidade de Iporá

Derick Martins Borges de Moura, Universidade Estadual de Goiás - UEG

Graduado, mestre e Doutor em Geografia. Técnico Ambiental na Universidade Estadual de Goiás.

Referências

AYOADE, J. O. (2001). Introdução à climatologia para os trópicos, (6ª edição). Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 332 p.

AGENCIA NACIONAL DE ÁGUAS (ANA). Hidroweb. Sistema de Informações Hidrológicas. Disponível em Acesso em setembro de 2007.

BEZERRA, R. R., RUDKE, A. P., ROCHA, V. N. L., SOUZA, W., ANDRADE, N. L. R. A., EVANGELISTA, D. H. R. (2013). Determinação da Q7.10, Q90 e Q95 como ferramenta para gestão dos recursos hídricos: estudo de caso do Rio Jamari. Bahia anais. Salvador, v. 23, n. 2, p.425-435, abr./jun.

CAMARGO, A. P.; CAMARGO, M. B. P.(2000) Uma revisão analítica da evapotranspiração potencial. Bragantia, v. 59, p. 125-137.

CANEDO, G. S.(2018). Análise da Estrutura da Paisagem na Sub-Bacia do Rio Caiapó-GO. Dissertação de Mestrado. UFG. Pós-Graduação em Ciências Ambientais CIAMB. Goiânia, 55p.

CASSAROLI, D., RODRIGUES, T. R.., MARTINS, A. P. B., EVANGELISTA, A. W. P., JOSÉ A. J. (2018) Padrões de chuva e evapotranspiração em Goiânia, GO. Revista Brasileira de Meteorologia 33(2). Abr – Jun . 247 - 256.

Folha de São Paulo/cotidiano. (2015). Água no Brasil Enquanto o consumo de água por habitante cresce no país, perdas na distribuição têm melhora tímida. Cotidiano. Disponível em: . Acessado em 02/06/2020.

MILLER, G. T. (2011). Ciência Ambiental. (12ª edição). São Paulo: Cengage Learning, 501 p.

MOURA, D. M. B. Proposta metodológica para avaliação e definição de fontes superficiais de abastecimento público: uma análise comparativa entre duas bacias hidrográficas, visando a segurança hídrica de Iporá (GO). 2021. 247 f. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2021.

O Tempo. (2019). Consumo de água no Brasil deverá crescer 24% até 2030, prevê estudo. Disponível em
PAZ, A. R.. (2004). Hidrologia aplicada. texto básico para aula. UERGS. Caxias do sul. Disponível em: http://www.ct.ufpb.br/~adrianorpaz/artigos/apostila_HIDROLOGIA_APLICADA_UERGS.pdf

PEREIRA, A. R. ( 2005). Simplificando o balanço hídrico de Thornthwaite-Mather. Agrometeorologia (nota). v.64, n.2. Bragantina, Campinas, p.311-313.

ROLIM, G.S.; SENTELHAS, P.C. (1999). Balanço hídrico normal por Thornthwaite e Matter (1955). Piracicaba. ESALQ. CD-ROM.

SILVA, F. N. R. (S/D). Radiação Solar e Terrestre. Balanço de Calor. Apostila capítulo 2. Disponível em: http://meteoro.cefet-rj.br/felipe/metgeral/capitulo2.pdf. Acessado em 01/09/2021.

SILVA, L. M. C; HORA, M. A. G. M. (2015, junho). Conflito Pelo Uso Da Água Na Bacia Hidrográfica do Rio São Marcos: O Estudo De Caso Da Uhe Batalha. Engevista, V. 17, N. 2, 166-174

SOUSA, F. A. de. (2013). A contribuição dos solos originados sobre granitos e rochas alcalinas na condutividade hidráulica, na recarga do lençol freático e na suscetibilidade erosiva – um estudo de caso na alta bacia hidrográfica do rio dos bois em iporá-GO. (Tese de doutorado). Uberlândia: UFU. Programa de Pós-graduação em Geografia. IG, 207p.

SOUSA, F. A. de. (2019). Identificação das zonas de recarga e caracterização dos sistemas freáticos de Iporá-GO. Rev. Geoambiente on-line. 33 (23), 22-44.

STEINKE, E. B., PAIVA, R. C. D. (2017) Análise de sensibilidade da evapotranspiração e vazão à variabilidade climática na América do Sul através de modelagem hidrológica. XXII Simpósio brasileiro de recursos hídricos. Florianópolis-SC. 8p.

THORNTHWAITE, C.W., MATHER, J. R. (1955). The water balance. Publications in Climatology, New Jersey, Drexel Institute of Technology, 104p.

TIRIVAROMBO, S., OSUPILE, D., ELIASSON, P. (2018). Drought monitoring and analysis: Standardised Precipitation Evapotranspiration Index (SPEI) and Standardised Precipitation Index (SPI). Physics and Chemistry of the Earth, Parts A/B/C, Volume 106, P. 1-10.

TOMAZ, P. (2020). Evapotranspiração. Método de Thornthwaite,1948. Disponível em: . Acessado em 02/06/2020.

TUCCI, C. (2000). Hidrologia: ciência e aplicação, (4ª edição). Porto Alegre, Editora UFRGS/ABRH, 145 p.

TUNDISI, J. G.; TUNDISI, T. M. (2020). Water infrastructure. In: The Paraná River Basin. Routledge, p. 61-79.

VENEZIANI, Y.; MANTOVANI, J. (2020). Modelagem chuva-vazão na avaliação de picos de vazão em bacia hidrográfica urbana: córrego Três Pontes (1962 e 2011), Região Metropolitana de São Paulo (SP). Boletim Goiano de Geografia, v. 40, n. 01, p. 1-17.

VICENTE-SERRANO, S. M.; VAN DER SCHRIER, G.; BEGUERÍA, S.; AZORIN-MOLINA, C.; LOPEZ-MORENO, J. I. (2015). Contribution of precipitation and reference evapotranspiration to drought indices under different climates. Journal of Hydrology, v. 526, p. 42-54.
Publicado
2022-03-16
Como Citar
de Sousa, F., & Borges de Moura, D. (2022). Evapotranspiração potencial (ETp) e sua influência na vazão de rios do Cerrado Brasileiro. Élisée - Revista De Geografia Da UEG, 11(1), e111222. https://doi.org/10.31668/élisée.v11i1.12475
Seção
Artigos