O que tem sido vendido na educação bilíngue? Um levantamento sobre escolas bilíngues português-inglês em Anápolis (GO)

Resumo

O objetivo deste trabalho é apresentar um mapeamento do que tem sido vendido como educação bilíngue português-inglês na cidade de Anápolis-GO, analisando as páginas eletrônicas das escolas encontradas na busca realizada. Por vezes, a educação bilíngue é tida como uma “mercadoria” (commodity), na qual há uma hegemonia do inglês como uma língua internacional e um objeto de desejo. Os resultados apontam para o fato de que as páginas eletrônicas são usadas como meio para a venda da “mercadoria” educação bilíngue na cidade de Anápolis, prometendo a aquisição de língua inglesa com diferentes tipos de programas de imersão e/ou como um atrativo para novos/as consumidores/as.

Biografia do Autor

Ana Carolina Alves Assis Graciano, Instituto Presbiteriano Araguaia

Especialista em Linguagens e Educação Escolar pela Universidade Estadual de Goiás, UnU de Anápolis - Ciências Socioeconômicas e Humanas (UnUCSEH/UEG). Professora no Instituto Presbiteriano Araguaia.

Lattes iD:  http://lattes.cnpq.br/7566047100995706

Orcid iD:  https://orcid.org/0000-0002-3412-0495

E-mail:  anacarolinalvesdeassis@gmail.com

Viviane Pires Viana Silvestre, Universidade Estadual de Goiás (UEG)

Doutora em Letras e Linguística pela Universidade Federal de Goiás, com estágio de pós-doutoramento pelo mesmo programa. Docente do curso de Letras Português e Inglês e do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Educação, Linguagem e Tecnologias (PPG-IELT) da Universidade Estadual de Goiás (Unidade de Anápolis - Ciências Socioeconômicas e Humanas - UnUCSEH/UEG).

Lattes iD: http://lattes.cnpq.br/1876595481661397

Orcid iD: https://orcid.org/0000-0003-2234-9046

E-mail:  vivianepvs@gmail.com

Publicado
2020-12-31
Como Citar
Graciano, A. C., & Silvestre, V. (2020). O que tem sido vendido na educação bilíngue? Um levantamento sobre escolas bilíngues português-inglês em Anápolis (GO). Via Litterae (ISSN 2176-6800): Revista De Linguística E Teoria Literária, 12(2), 275-291. https://doi.org/10.5281/zenodo.4631049
Seção
Dossiê