RESEARCH GAPS IN THE ENDANGERED XENARTHRANS OF THE BRAZILIAN CERRADO AND IMPLICATIONS FOR CONSERVATION

Resumo

The present study aims to characterize the scientific production about endangered species of the Xenarthra, a group that occurs in the Brazilian Cerrado. This descriptive and quantitative research was conducted using the Scopus database. The study species were selected using the International Union for Conservation of Nature (IUCN) red list of endangered species. Four species of endangered xenarthrans occurring in the Cerrado were identified. A total of 205 publications until 2017 were cataloged, including 99 (48%) publications on Myrmecophaga tridactyla (giant anteater), 73 (36%) publications on Bradypus variegatus (brown-throated sloth), 27 (13%) publications on Priodontes maximus (giant armadillo) and six publications (3%) on Tolypeutes tricinctus (brazilian three-banded armadillo). The areas of knowledge in general biology with the highest number of publications were ecology (22%), zoology (22%) and morphology (20%). Only 9% of the publications included genetic studies, moreover there is no genetic study on the Brazilian three-banded armadillo and on the giant armadillo in Brazil. Brazil had the highest number of published articles (112) (54%), the University of São Paulo (USP) (20 publications), the State University of São Paulo (UNESP) (9 publications), the Federal University of Goiás (UFG) (11 publications) and University of Brasilia (UnB) (8 publications) stood out, with 46 scientific publications combined. Therefore, it was possible to determine an urgent need for further studies about these species, especially in genetic, since population genetic diversity is one of the international criteria for placing a species on the endangered species list.

Keywords: Brown-throated sloth. Giant anteater. Brazilian three-banded armadillo. Giant armadillo.

Biografia do Autor

Emilly Layne Martins Do Nascimento, Universidade Estadual de Goiás

Discente em Ciências Biológicas vinculada ao Programa de Bolsas de Iniciação Científica PBIC/UEG com vigência no período de agosto de 2018 a julho de 2019, junto ao projeto de pesquisa "ANÁLISE DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA COM ESPÉCIES DA FLORA E FAUNA DO CERRADO", possui prática e monitoria em biologia celular e paleontologia da Universidade Estadual de Goiás, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino, cerrado e pesquisa.

Rayane Rodrigues Da Cunha, Universidade Estadual de Goiás

Cursando Ciências Biológicas, modalidade licenciatura na Universidade Estadual de Goiás.Tem experiência na área de Biologia Geral e Metanálise, com ênfase em Genética e Conservação, atuando principalmente nos seguintes temas: Cienciometria, mutagênicos e saúde.

Pedro Oliveira Paulo, Universidade Estadual de Goiás

Possui Bacharelado e Licenciatura em Biologia pela Universidade Católica de Goiás (2002). Mestre em Geologia Regional pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Campus de Rio Claro, onde desenvolveu Projeto de Pesquisa de Paleobiologia dos Vertebrados do Estado de Goiás com ênfase em sua Fauna de Amniotas compreendida entre o Período Permiano e a Época Pleistoceno. Doutorado obtido pela Unesp/Rio Claro, desenvolvendo Pesquisas com ênfase em Mamíferos do Quaternário do Estado de Goiás como Ferramentas para inferências Paleoclimáticas e Paleoambientais, enfocando nas Mudanças Climáticas do Quaternário do Cerrado. Adicionalmente encontra-se envolvido em Projetos de Divulgação Científica e de Popularização da Atividade Científica juntamente com Equipe Multidisciplinar do Curso de Ciências Biológicas, bem como na Pesquisa e Prospecção de Fósseis do NeoCretáceo do Sul do Estado de Goiás. Docente Titular das Disciplinas de Paleontologia e Geologia da Universidade Estadual de Goiás, Câmpus Anápolis de Ciências Exatas e Tecnológicas - CCET , ministrando disciplinas ao Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas. Atua também no Programa de Mestrado Profissional em Ensino de Ciências (PPEC), onde desenvolve pesquisas com ênfase na formação de professores em Ensino de Ciências e desenvolvimento de metodologias e recursos educacionais para o Ensino de Ciências.

Jheneffer Sonara Aguiar Ramos, Universidade Federal de Goiás

Graduada em Biologia (2014) e mestrado em Genética (2016) pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO). Atualmente é doutoranda no programa de pós-graduação em Genética e Biologia Molecular na Universidade Federal de Goiás (UFG). Tem experiência na área de Genética e Biologia Molecular com ênfase em Genética Humana, Mutagênese e Reparo de DNA, atuando principalmente nos seguintes temas: polimorfismos genéticos, estudos de associação caso-controle, metabolismo de xenobióticos, imunofenotipagem, genotoxicidade e mutagenicidade. Atualmente integra a equipe do Laboratório de Mutagênese da UFG, onde desenvolve pesquisas com trabalhadores rurais expostos a agrotóxicos utilizando ferramentas diversas como Ensaio Cometa, Citometria de Fluxo e PCR em Tempo Real.

Flávia Melo Rodrigues, Pontifícia Universidade Católica de Goiás

Possui graduação em Ciências Biológicas - Modalidade Médica (1997), Mestrado em Biologia (2000) e Doutorado em Ciências Ambientais pela Universidade Federal de Goiás (2005). Atualmente é professora adjunto da Universidade Estadual de Goiás - UEG - e da Pontifícia Universidade Católica de Goiás - PUC Goiás, atuando nos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu (Mestrado) em Genética e Ciências Ambientais e Saúde. Tem experiência na área de Genética, com ênfase em Genética Molecular Animal, atuando principalmente nos seguintes temas: Genética Molecular, Marcadores Moleculares, Cienciometria, Genética da Conservação e Ensino de Genética.

Publicado
2020-09-02
Seção
Artigos