CRESCIMENTO ECONÔMICO, OCUPAÇÃO E RENDA:

O QUE A PANDEMIA DE COVID-19 ESTÁ NOS MOSTRANDO

  • João Francisco Severo Santos IBGE

Resumo

A pandemia de COVID-19 está sendo devastadora para a economia mundial, especialmente na América Latina, onde as fragilidades estruturais são evidentes e as desigualdades sociais e regionais são exacerbadas. Nesse sentido, as ações estatais são determinantes para a mitigação dos danos inevitáveis. O objetivo desse estudo foi analisar os impactos da pandemia de COVID-19 e do Auxílio Emergencial (AE) sobre os indicadores de produção de riquezas, ocupação e renda, conforme as grandes regiões brasileiras, a partir de dados do IBGE. As séries históricas apresentadas no decorrer deste estudo reforçam os argumentos de que a deterioração da economia, do mercado de trabalho e da renda dos trabalhadores brasileiros antecedem a pandemia. Apesar dos efeitos negativos da pandemia sobre o PIB e o mercado de trabalho, as desigualdades regionais dessas variáveis seguiram as tendências de anos anteriores. Contudo o AE teve importante papel na desaceleração e redução dessas desigualdades sociais e regionais, especialmente de renda, a níveis sem precedentes na história recente do país.

Publicado
2021-10-28