A METODOLOGIA QUE O PROFESSOR USA FAZ COM QUE O ALUNO SE APAIXONE PELO ROMANTISMO?

  • Taynara Andrade da Silva Universidade Estadual de Goiás (UEG). Unidade de Iporá
  • Cleisa Maria Coelho Braga Universidade Estadual de Goiás (UEG) Unidade de Iporá

Resumo

A disciplina de Literatura tem se mostrado de suma importância ao longo dos tempos, com seus mais variados conteúdos literários, outrora, abordados pela sociedade portuguesa e transladados até a sociedade atual. Desde os primórdios a Literatura está ligada à sua função social, atuar sobre as mentes e sobre os espíritos, instigando-os às essências mais românticas. A partir desse viés, insere-se o papel fundamental do professor de Literatura, no que tange estimular a paixão pelo Romantismo. Nesse sentido, propõe-se este trabalho averiguar se a metodologia que o professor usa faz com que o aluno se apaixone pelo Romantismo e por tal essência romântica. Tal interesse de estudo se justifica pela necessidade de constatar as metodologias que o educador emprega para interligar o estudante à geração do Romantismo. No mundo virtual onde a tecnologia e a vida social do discente capturam muito mais a atenção do aprendiz, do que o conteúdo em sala de aula, todavia surge uma questão: Como o instrutor de Literatura conquista a atenção do aluno em sala de aula? Para pensarmos este questionamento apoiaram esse trabalho: OLIVEIRA, ALENCAR, 2008; DOWBOR, 2008; FERREIRA, 2012.Tais autores defendem a linha de pensamento em que o uso de metodologias, com aulas lúdicas pode favorecer o ensino-aprendizagem do aluno, proporcionando o interesse e a paixão do estudante em relação ao conteúdo ministrado. A pesquisa em questão é de natureza quanti- qualitativa, uma vez que se desenvolve, em primeiro momento, perfazendo um recorte histórico da literatura e em segundo momento pautou-se na aplicação de questionário a alunos do 2º ano do Ensino Médio de duas escolas da Rede pública de Iporá e a alguns professores de Literatura, também da rede pública. Interessa-nos verificar como emerge o papel do professor frente à paixão do aluno pelo Romantismo.   

Palavras-chave: Docência; Metodologias, Romantismo.

Biografia do Autor

Taynara Andrade da Silva, Universidade Estadual de Goiás (UEG). Unidade de Iporá

Acadêmica do curso de Letras – Português/Inglês da Universidade Estadual de Goiás – UEG/Unidade Universitária de Iporá. 

Cleisa Maria Coelho Braga, Universidade Estadual de Goiás (UEG) Unidade de Iporá

Possui especialização em Língua Portuguesa e Literaturas, Psicopedagogia Institucional e Inclusiva e em Proeja, Psicopedagogia clínica graduação em Letras, Português/Inglês, pela Universidade Estadual de Goiás (1993). Graduação e Pedagogia pela FACIBRA/ ITEG; Experiência nas áreas de Linguística, Língua Portuguesa e Literatura, com ênfase em Prática de Ensino de Língua Portuguesa, Teoria Literária, Literatura Brasileira e Goiana e Estágio Supervisionado de Língua Portuguesa, atuando nos temas: licenciatura, Língua Portuguesa, Literaturas e Estágio Supervisionado. Apresenta formação e atuação nas áreas presenciais e a distância. Participante da elaboração da ementa da disciplina de Introdução à Linguística (Unuead). Atua como docente nos ensinos: Fundamental, Médio, EJA e superior (UEG). Docente nas áreas da linguagem bem como na de formação de professor em cursos de especializações, Coordenadora do NEP (Núcleo Estratégico Pedagógico) na FAI (Faculdade de Iporá).

Publicado
2021-07-07
Seção
Número Especial Linguagens e Educação