BERNARDO ÉLIS, O POETA ADORMECIDO

  • Magda Régia de Oliveira Silva Instituto Cultural e Educacional Bernardo Élis para os Povos do Cerrado (ICEBE)

Resumo

O intuito majoritário deste trabalho é analisar, de forma minuciosa, a complexidade que envolve a produção poética de Bernardo Élis, bem como a motivação ou "des-motivação" que norteou a tomada de decisão do poeta quanto a não se enveredar pelo caminho do fazer poético; ao "bastar-se" de publicar apenas um livro de poemas - Primeira Chuva (1955) - importante objeto de estudo deste artigo. Ao analisar a produção literária bernardiana não se buscou, em momento algum, fazer uma comparação entre suas produções literárias – “em prosa x em verso” – como se fosse uma partida de futebol, na qual ambas as formas disputassem o primeiro lugar. Não é objetivo deste Artigo, também, “colocar na balança” a qualidade das obras de Bernardo Élis, independente do gênero usado para escrevê-las. Tal pesquisa teve como foco maior - "dar um mergulho"- tanto na vida quanto nas obras do escritor, em busca de "pistas" que possam elucidar o porquê da poética, do “fazer em poesia”, do “homem Bernardo Élis poeta” - parecerem adormecidos num mundo tão aquém do seu “fazer em prosa”.

Palavras-chave: Bernardo Élis. Poesia Adormecida. Contexto.

Biografia do Autor

Magda Régia de Oliveira Silva, Instituto Cultural e Educacional Bernardo Élis para os Povos do Cerrado (ICEBE)

Mestra em Linguística Aplicada. Doutoranda em Linguística Aplicada, pela Universidad Buenos Aires (UBA). Possui graduação em Letras pela Universidade Estadual de Goiás (UEG-2004) / Pós-Graduada em Língua Portuguesa e Literatura Brasileira pela Faculdade da Região dos Lagos (FELAGOGOS-2005) Cabo Frio/ RJ. Atualmente é professora PIV - Colégio Estadual Rosa Turisco de Araújo - Anicuns/ GO. É, também, palestrante na Faculdade Anicuns (Núcleo de Extensão) e Ministrante dos seguintes Cursos: "Escrevendo pela Nova Ortografia" - Reforma Ortográfica, "Bulling - um mal que causa", "Leitura e produção de texto", "Por que ensinar gramática?", "Latim", "Inglês" e "Português para concursos". Instrutora de idiomas (Inglês/Espanhol), pelo SENAC (Cora Coralina - Goiânia/GO). Professora da Faculdade Itapuranga (ITA), com Língua Portuguesa e Redação, no Curso de Gestão em Segurança Pública e Privada 2015/2016; pólo Anicuns/GO.

Publicado
2020-11-27