GESTÃO E USO DE CINZAS VEGETAIS PROVENIENTES DA QUEIMA DE BAGAÇO DE CANA-DE-AÇÚCAR EM CALDEIRAS

  • Kelly Cristina dos Anjos Prado Universidade Estadual de Goiás (UEG)
  • André Luiz Ribas de Oliveira Universidade Estadual de Goiás (UEG)
  • Sandra Máscimo da Costa e Silva Universidade Estadual de Goiás (UEG)
  • Vandervilson Alves Carneiro Universidade Estadual de Goiás (UEG)

Resumo

A utilização de biomassas vem se tornando uma tendência com o intuito de se ter um mundo mais limpo e sustentável. Na produção de álcool e açúcar, a partir da cana-de-açúcar, pode-se citar como resíduo gerado o bagaço, que tem despertado interesse devido ao seu baixo custo e seu potencial calorífico. Por esse motivo, seu principal uso é como combustível em fornalhas em substituição ao óleo combustível e outras fontes de energia. A queima do bagaço da cana-de-açúcar gera outros resíduos (fuligem, cinzas e cinzas volantes). Por se tratar de um resíduo produzido em grandes quantidades, deve ser utilizado de maneira ecologicamente correta para não gerar problemas ambientais. Atualmente, as cinzas são utilizadas na construção civil, na recuperação de solos degradados e na agricultura. Este estudo de caso teve como objetivo apresentar a gestão e uso de cinzas vegetais provenientes da queima de bagaço de cana-de-açúcar em caldeiras para geração de vapor de uma agroindústria localizada em Anápolis – GO. Foram realizadas visitas à indústria para a coleta de dados, observações in loco e acesso ao acervo de informações da empresa. Devido as suas características físico-químicas, as cinzas vegetais podem ser destinadas à formulação de compostos orgânicos utilizados como adubo em lavouras, também como componente do substrato usado em viveiros de mudas, como matéria prima alternativa para fabricação de cimentos e em recuperação de áreas degradadas. O resíduo deixou de ser considerado um passivo ambiental de acordo com suas características químicas, podendo sofrer várias destinações, colaborando para a sustentabilidade dos sistemas agrícolas.

Palavras-chave: Destinação de cinzas; Resíduos agroindustriais; Cinzas de bagaço de cana-de-açúcar.

Biografia do Autor

Kelly Cristina dos Anjos Prado, Universidade Estadual de Goiás (UEG)

Discente do Curso de Pós-Graduação Latu Sensu em Gestão Ambiental da Universidade Estadual de Goiás – Campus Anápolis de Ciências Exatas e Tecnológicas Henrique Santillo – Anápolis – Goiás – Brasil.

 

 

André Luiz Ribas de Oliveira, Universidade Estadual de Goiás (UEG)

Docente do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Gestão Ambiental da Universidade Estadual de Goiás - Campus Anápolis de Ciências Exatas e Tecnológicas Henrique Santillo – Anápolis – Goiás – Brasil.

Sandra Máscimo da Costa e Silva, Universidade Estadual de Goiás (UEG)

Docente do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Gestão Ambiental da Universidade Estadual de Goiás - Campus Anápolis de Ciências Exatas e Tecnológicas Henrique Santillo – Anápolis – Goiás – Brasil.

 

Vandervilson Alves Carneiro, Universidade Estadual de Goiás (UEG)

Docente do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Gestão Ambiental da Universidade Estadual de Goiás - Campus Anápolis de Ciências Exatas e Tecnológicas Henrique Santillo – Anápolis – Goiás – Brasil.

 

Publicado
2020-09-03
Seção
Artigos